Publicidade
Publicidade

#José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e um dos condenados pela Operação Lava Jato, quase foi vítima de um ex-deputado furioso com ele.

O jornalista Cássio Bruno foi quem revelou esse episódio de tensão que aconteceu no Brasil. Cássio escreveu uma biografia não autorizada da vida do ex-deputado #Roberto Jefferson que será lançada nos próximos dias. Roberto Jefferson foi o homem que conseguiu abalar a República na época em que ele fez fortes declarações de #Corrupção contra políticos poderosos. Foi o ex-deputado que favoreceu ao surgimento do Mensalão.

O jornalista queria achar uma forma de mostrar os bastidores de um dos maiores esquemas de corrupção, que antecedeu a Lava Jato.

Publicidade

De acordo com Cássio, Roberto Jefferson recebia muitas regalias na cadeia. Ele foi um dos últimos a serem condenados pelo Mensalão. Há informações de que o ex-deputado recebeu visitas irregulares no presidio em que estava e era um dos que fazia doações para os churrascos dos carcereiros. De sua cela, ele também conseguiu coordenar campanhas eleitorais de sua filha Cristiane Brasil e do ex-genro Marcus Vinícius.

Tentativa de homicídio

Conforme informações do jornalista e escritor do livro sobre a biografia de Jefferson, uma de suas vontades era matar o seu maior inimigo no caminho da política, o ex-ministro José Dirceu.

O escritor afirmou que da própria boca do ex-deputado saiu essa confissão. Ele viajou do Rio de Janeiro para Brasília em um jipe. Ele queria evitar aeroportos para ninguém descobrir que carregava uma arma.

Publicidade

O ódio de Jefferson era grande contra o ex-ministro. Uma tragédia poderia ter ocorrido.

Para Cássio, Roberto é o grande personagem da politica brasileira. As suas iniciativas de dedurar políticos corruptos e de se entregar para a Justiça fortaleceu os processos do Mensalão. Segundo o escritor, o mensalão abriu caminhos para a Lava Jato. Foi com o Mensalão que políticos poderosos acabaram atrás das grades, como o próprio ex-deputado.

José Dirceu

José Dirceu está por enquanto solto por determinação do Supremo Tribunal Federal. Ele é um dos responsáveis em dar as ordens no Partido dos Trabalhadores. Todas as ações dos petistas são antes conversadas com ele para ver se essa é a atitude certa a seguir, como por exemplo, manifestações em ruas.

Numa de suas últimas ordens está um pedido para que o PT se aproxime dos militares [VIDEO].