Publicidade
Publicidade

O atual governador do Estado de São Paulo, #Geraldo Alckmin, em entrevista concedida na manhã desta segunda-feira, dia 20, para a 'Rádio Jornal', informou que não pretende ser candidato nas eleições 2018 para derrotar Lula e nem Bolsonaro.

A afirmação do governador foi feita durante a resposta a uma pergunta sobre o cenário do Brasil nas eleições de 2018 [VIDEO], e de como seu partido, o #PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), se posicionaria: centro, centro-esquerda, ou centro-direita. Alckmin, em sua resposta, criticou o atual cenário polarizado da #Política e disse que se for candidato, quer ser aquele que vem para mudar o Brasil e não apenas para derrotar os candidatos à presidência Bolsonaro e Lula nas eleições.

Publicidade

O governador tucano disse acreditar que o país esteja cansado de brigas políticas, de radicalismos que não levam o país a nada. Alckmin informou que os brasileiros esperam candidatos construtores, que consigam resolver os problemas do país [VIDEO]. Disse ainda, que o candidato precisa ter uma agenda positiva e objetiva, para resolver os tantos problemas que a população vem sofrendo, e chega de gladiadores no governo.

Sobre a pré-candidatura de Geraldo Alckmin

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, ainda não está confirmado, como o candidato certo do partido tucano. O PSDB ainda está aberto a outras sugestões, e têm surgido diversos outros nomes dentro do partido, dentre os citados está o atual prefeito da cidade de São Paulo, João Doria, que é um afilhado político de Alckmin.

Publicidade

O certo é que o partido tucano ainda não definiu seu pré-candidato para as eleições 2018, tendo em vista que necessita de um nome forte no cenário político, e bem quisto entre a população brasileira, para tentar ficar entre as primeiras posições, nas pesquisas de intenções de voto.

Pesquisas de intenções de voto

Nas últimas pesquisas de intenções de voto realizadas, todos os pré-candidatos tucanos têm ficado em baixas colocações, muitas vezes acabam ficando na quinta colocação. As mesmas pesquisas de intenções de votos têm demonstrado que o pré-candidato do PT (Partido dos Trabalhadores), Lula, vem liderando em primeiro lugar, seguido pelo pré-candidato do PSC (Partido Social Cristão), Jair Bolsonaro. A ex-senadora Marina Silva, que se apresenta como pré-candidata do Rede, vem na terceira colocação, ou muitas vezes tecnicamente empatada com Bolsonaro.