Publicidade
Publicidade

O site 'Ceticismo Político' levantou um questionamento sobre as declarações feitas pela ex-presidente #Dilma Rousseff (#PT). Quem escreveu a matéria foi um de seus colunistas chamado Luciano Ayan.

Segundo o colunista, se a ex-presidente concorda que a frase usada pelo apresentador William Waack foi de cunho racista, ela também cometeu o mesmo crime após utilizá-la. Em uma entrevista na Alemanha, Dilma disse que o “PT é coisa de preto”, e que o ex-presidente Lula [VIDEO] (PT) também era “coisa de preto” e que ela era também “coisa de preto”.

Ela quis fazer uma alusão à declaração feita pelo apresentador e jornalista William Waack, que durante uma gravação disse que o ato de se buzinar seria “coisa de preto”.

Publicidade

O jornalista foi afastado pela Rede Globo logo depois que a polêmica se espalhou de que ele teria praticado o racismo.

Para o colunista, se o uso do termo denota racismo, o mesmo deve ser aplicado sobre as declarações feitas pela ex-presidente Dilma, pois ela diferenciou as pessoas por sua cor e já que não existe “coisa de preto” e o termo não pode ser usado para fazer críticas, do mesmo modo o uso dele não pode ser usado para definir quem são as pessoas que apoia determinado partido político. Segundo o colunista, o que Dilma fez foi mais grave comparado ao jornalista William Waack.

Entrevista de Dilma na Alemanha

Nesta segunda-feira (13), a ex-presidente Dilma Rousseff (PT [VIDEO]) prestou uma entrevista para a DW em sua viagem pela Alemanha. Dilma disse durante a entrevista que o Brasil precisa se reencontrar e que o Partido dos Trabalhadores (PT) não deve usar a vingança nas próximas eleições em 2018.

Publicidade

Segundo Dilma, os seu governo sofreu um golpe, mas que seria hora de perdoar as pessoas que o apoiaram achando que o Brasil iria melhorar, mas depois se deram conta de que tinham feito a coisa errada.

Durante essa entrevista, Dilma disse também que não teria problema nenhum em fazer alianças entre o PT e Renan Calheiros. Sobre sua vida pessoal, a ex-presidente disse que está tentando manter a rotina dos exercícios físicos e tirar mais tempo para ficar com a família.

Sobre a possibilidade de um dia voltar a concorrer cargos políticos, Dilma disse que tem um pouco sim de interesse em concorrer outra vez. Segundo Dilma, o golpe sofrido por ela sobre o impeachment teve três fases: a primeira foi inaugural, que foi o impeachment; a segunda fase é a crise que o Brasil enfrenta e a terceira fase é tentar inviabilizar o ex-presidente Lula (PT) e vender o Pré-Sal.