Publicidade
Publicidade

Desde que assumiu a gestão da prefeitura de São Paulo, no início de 2017, João #Doria convive com a crítica de que viaja demais. De fato, o prefeito trilhou inúmeras agendas fora da capital paulista e até mesmo fora do Brasil, como quando esteve recentemente palestrando na Itália.

Em determinado momento, a postura de Doria - ao viajar por regiões distintas do Brasil - foi encarada como uma forma de "nacionalizar" mais o seu nome com foco na eleição de 2018 [VIDEO]. No entanto, a informação de momento é que o prefeito não vai ser candidato à presidência e deixará o caminho livre para o governador Geraldo Alckmin concorrer em 2018.

Publicidade

Doria, agora, quer estar focado apenas na prefeitura de São Paulo. Em declaração publicada no site da CBN, ele define: "Diminuí as viagens e agora o foco é total na prefeitura".

Não há mais viagens marcadas para fora de São Paulo em um curto espaço de tempo. As novas agendas de Doria serão voltadas para as ações na capital paulista e também em localidades do interior do estado. Existe a possibilidade do ex-empresário se tornar a opção do PSDB [VIDEO] para o governo de São Paulo, como sucessor do presidenciável Geraldo Alckmin, que tentará pela segunda vez a presidência após ter perdido em 2006. #PSDB