Publicidade
Publicidade

Embora esteja preso, o ex-governador Sérgio Cabral continua envolvido em escândalos de corrupção para beneficiar-se. A Polícia Federal identificou um possível esquema de financiamento e pagamento a agentes públicos com a finalidade de montar dossiê contra o juiz #Marcelo Bretas.

Marcelo Bretas é Juiz no rio de Janeiro e responde pela Operação Lava Jato no estado. Recentemente, em julgamento, o ex-governador de forma subliminar ameaçou o Juiz Marcelo Bretas, Veja o vídeo:

Essa informações são oriundas de uma sigilosa investigação feita pela Polícia Federal, a que os repórteres do G1 (fonte da informação) Arthur Guimarães, Paulo Renato Soares e Leslie Leitão tiveram acesso, com exclusividade.

Publicidade

Inicialmente, as informações que Sérgio Cabral [VIDEO] e seus comparsas estariam montando um dossiê contra os Procuradores da Operação Lava Jato e sua equipe partiram de dentro do presídio onde Cabral está preso.

A informação aponta que o ex-governador do Rio de Janeiro teria um fundo de financiamento milionário usado exclusivamente para custear em forma de propina, investigações sobre a vida dos integrantes fluminenses da Operação Lava Jato.

Os Policiais Federais constataram que acessos suspeitos no sistema da Polícia Civil (com finalidade investigativa, inclusive sobre a vida de Marcelo Bretas) foram feitos após a prisão do ex-governador do Rio de Janeiro no mês de novembro de 2016.

Veja a cópia do documento expedido em resposta ao ofício de Marcelo Bretas

Conforme rastreamento feito no sistema da Polícia Civil, os agentes federais já sabem em nome de quais funcionários da PC os acessos foram feitos.

Publicidade

Em 26 de setembro, o sistema acusou oito acessos sobre informações da esposa do juiz Marcelo Bretas e dele próprio. Acontece que havia passado seis dias apenas da prisão de Sérgio Cabral, flagrado na Operação Calicute, quando essas pesquisas foram feitas.

Advogados de Sérgio Cabral negam esquema de financiamento

Temendo a transferência de Sérgio Cabral para o ‘RDD’, Regime diferenciado disciplinar normalmente aplicado em presídios federais a criminosos de alta periculosidade, os advogados do ex-governador emitiram uma nota à imprensa afirmando que esse suposto esquema de financiamento de montagem de dossiê é "uma maldade sádica, uma mentira".

Visando a segurança dos integrantes da Operação Lava Jato, a investigação sobre o possível esquema de Sérgio Cabral segue em sigilo

Tanto a Justiça, [VIDEO] quanto o Ministério Público Federal e os agentes da Polícia Federal querem saber a origem do dinheiro usado para pagamento da montagem dos #Dossiês sobre a vida de Marcelo Bretas e seus colaboradores.

Publicidade

Com que objetivo Sérgio Cabral está tomando essa atitude e quem seriam os braços dele envolvidos diretamente no esquema? De forma cautelosa, os colaboradores da Operação Lava Jato reforçam a segurança temendo represálias do esquema de Cabral. #Sergio Cabral