Considerando a pesquisa do Instituto Datafolha divulgada neste sábado, dia 2 de dezembro, apontando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva PT) como o colocado em primeiro lugar, com 34% das intenções de votos, o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) precisará acelerar um pouco mais na corrida eleitoral, se quiser levar o título de presidente da República para a casa, em 2018. O nome de Lula ficaria em primeiro lugar, qualquer que fosse o cenário apresentado.

Marina Silva fica na terceira colocação, com 9%.

Realizado nos dias 29 e 30 de novembro, o resultado envolveu 2.765 pessoas, de 192 cidades. O trabalho, que apresenta margem de erro de dois pontos percentuais acima ou abaixo dos números tabulados, traz também, o deputado federal, Jair Bolsonaro (PSC/RJ), em segundo lugar com 17%, numa posição distanciada da terceira colocada, Marina Silva da REDE, com 9%.

Publicidade
Publicidade

Pesquisa dá o quarto lugar para Alckmin

O tucano Geraldo Alckmin aparece na quarta colocação alcançando 6%. Este primeiro quadro traz ainda, nomes como Ciro Gomes (PDT), também com 6% de votos; Joaquim Barbosa, que já foi cogitado no PSB de Eduardo Campos, mas na pesquisa aparece sem partido político definido, com 5%; Alvaro Dias do (Podemos) com 3%; Manuele D`Avila (PCdo B), 1%; o atual presidente Michel Temer (PMDB), 1%, Henrique Meirelles(PSD), 1%; Paulo Rabello de Castro, PSC, 1%. Ainda pelo levantamento, votos em branco, nulos ou de eleitores [VIDEO] que não votaria em nenhum desses candidatos [VIDEO], somam 12%. Os indecisos somam 2%.

Em Limeira, Alckmin e Temer ignoram saída do PSDB do Governo

O presidente Michel Temer (PMDB) e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin se encontraram em Limeira-São Paulo, durante entrega de unidades do Programa Minha Casa, Minha Vida, mas segundo informações eles não conversaram sobre os ministros [VIDEO] do PSDB deixarem o Palácio do Planalto.

Publicidade

Um dos casos delicados que Temer terá de enfrentar está relacionado à pessoa do ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassay, amigo de Temer e esmerado articulador político.

Assessores embaraçam Michel Temer trocando ministros de cadeira

Recentemente, na posse do novo ministro das Cidades, Alexandre Baldy, assessores de Temer causaram embaraço ao presidente, anunciando a troca de ministro dessa cadeira. Ao mesmo tempo, colocavam nela, o deputado federal, Carlos Marun, que combateu com veemência, as denúncias da Procuradoria Geral da República (PGR), acusando Michel Temer dos crimes de formação de quadrilha e obstrução à Justiça. Da mesma forma, Imbassay, angariou votos, que contribuíram para barrar essas denúncias no plenário da Câmara dos Deputados. Pelo visto, essa definição somente deverá acontecer mesmo no próximo dia 9 de dezembro, na Convenção do PSDB. #candidatos #eleitores #ministros