Publicidade
Publicidade

O ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva, o Lula, não deverá estar presencialmente em Porto Alegre, no dia 24, acompanhando o seu julgamento em segunda instância no TRF-4. De São Paulo, o líder petista acompanhará o desenrolar no tribunal e os rumos do seu futuro político.

Para o PT, a opção por Lula não viajar tem lógica. Como ele não poderá se defender e falar ao júri, não tem sentido ele participar apenas para ficar sentado olhando. Apesar do apelo dos advogados, o tribunal [VIDEO] não acatou ao pedido para que Lula possa se defender.

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), líder do partido [VIDEO] na Câmara dos Deputados, deu mais explicações sobre esse tema.

Publicidade

O parlamentar não vê nenhuma razão para a presença do ex-presidente em Porto Alegre, e acredita que isso até geraria um desgaste desnecessário em um momento em que é preciso ter calma. Há um grande clamor público em torno dos desdobramentos do julgamento que vai ser realizado no próximo dia 24.

Se a condenação for ampliada ou ao menos mantida, Lula passa a incorrer nas regras da Lei da Ficha Limpa e fica inelegível. Atos favoráveis ao ex-presidente estão sendo marcados nas principais capitais brasileiras no dia do julgamento a ser feito no TRF-4. #Moro