Publicidade
Publicidade

Protagonista da primeira grande polêmica do governo de Michel Temer (PMDB) em 2018, a deputada #Cristiane Brasil (PTB-RJ), já aparece como ministra no site oficial do #Ministério do Trabalho.

A filha de Roberto Jefferson [VIDEO], ex-deputado e uma das principais figuras do chamado escândalo do “Mensalão”, foi nomeada ao cargo, mas ainda não tomou posse oficialmente. O caso está na Justiça, que na noite desta quarta-feira, dia 10, negou novo pedido de posse [VIDEO] após decisão de um juiz do TRF2.

Como apontado pelo site da revista Época, o portal do Ministério do Trabalho e Emprego já veiculou uma nota confirmando Brasil como nova ministra.

Publicidade

No entanto, na manhã desta quinta-feira, dia 11, o site estava fora do ar.

A nomeação e eventual impedimento da posse de Cristiane Brasil como ministra do Trabalho tem causado uma verdadeira dor de cabeça ao governo, que se vê novamente desgastado com notícias negativas sobre o caso.

Brasil foi impedida de assumir o cargo após uma liminar judicial que considerou o fato da deputada ter respondido a três processos trabalhistas, dois de ex-motoristas e um de uma ex-empregada doméstica.

As informações sobre os processos trabalhistas movidos contra Brasil foram revelados pelo portal G1 e pelo jornal O Estado de S. Paulo. Segundo o G1, Brasil foi condenada a arcar com mais de R$ 60 mil em encargos apenas aos motoristas. #governo federal