De acordo com as informações dadas por um casal, em um processo que moveram contra a Nestlé, eles encontraram um "verme verde" dentro do leite condensado. O caso foi julgado e a decisão da 1ª Turma Recursal Cível do Rio Grande do Sul, que julgou o recurso da empresa, foi a de manter o pagamento da indenização de R$ 3 mil para cada uma das pessoas consideradas vítimas.

O problema aconteceu, de acordo com o casal, com uma caixa de leite Moça. Eles a compraram para fazer brigadeiros para a festa de aniversário da sua filha. Quando a mulher colocou o leite condensado no recipiente, viu algo verde dentro dele. Era o que eles chamaram de verme que, de acordo com o relato, estava vivo e tinha aproximadamente um centímetro de comprimento.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o escrito na ação, o casal tentou contato com a empresa através do SAC e teve dificuldade em conseguir a troca do produto, pois eles se recusaram a aceitar uma outra caixa do leite condensado que fosse de mesmo lote da caixa que apresentou o problema por eles relatado. Como não ficaram satisfeitos com o andamento do atendimento e indignados com o ocorrido, resolveram entrar com uma ação judicial solicitando danos morais.

Segundo a empresa, é impossível que isso tenha acontecido. Ela também reclamou da falta de uma perícia para comprovar o ocorrido. De acordo com o juiz, a perícia não era possível por se tratar de um produto perecível. Por isso, ele aceitou as fotos e o cupom fiscal como comprovantes para que a sua decisão pudesse ser tomada.

A Nestlé recorreu, mas o Tribunal de #Justiça do Rio Grande do Sul acatou a decisão do juiz e manteve a multa estipulada anteriormente.

Publicidade

Segundo eles, é de responsabilidade da empresa zelar pela integridade do que vende, evitando contaminação e garantindo a saúde do consumidor, por isso, a multa foi aplicada.

Em nota, a Nestlé informou que prefere não comentar a decisão da justiça e garante que se preocupa com a qualidade dos produtos, comprando matéria-prima de fornecedores idôneos e mantendo um programa interno para garantir a qualidade de tudo o que produz.