Primeiros dias de 2015 e assaltos a caixas eletrônicos continuam acontecendo com uma facilidade incrível. Parece uma brincadeira: ao arrombarem um caixa eletrônico na zona norte da capital gaúcha, o maçarico estragou, os bandidos saíram, buscaram um novo e depois finalizaram o "serviço".

Estes assaltos são efetuados geralmente de madrugada e em postos de gasolina, pois os bandidos sabem que não existem policiais suficientes patrulhando as noites para conter seus desmandos. É incrível a ousadia de assaltantes que se sentem cada vez mais seguros. Os valorosos brigadianos até tentam contê-los, mas são facilmente monitorados em suas rotas e geralmente chegam depois de tudo ter acabado.

Publicidade
Publicidade

E como estes assaltantes usam armas de grosso calibre, eles já chegam amedrontados, sabendo que se bobearem, serão impiedosamente fuzilados.

Alguns postos são assaltados de dia por todo tipo de ladrão, que depois de roubar sai caminhado pela rua tranquilamente, sem medo algum de ser abordado e preso. Mas existem quadrilhas especializadas que surpreendem em organização, faturam altas somas assaltando postos 24 horas ou outros estabelecimentos onde foram implantados um ou mais terminais bancários. Além disso, a crueldade dos criminosos com os funcionários os deixam traumatizados psicologicamente, pois em seguida eles não querem mais trabalhar a noite. E dessa forma os proprietários trabalham sozinhos e melindrados, se perguntando se vale a pena manterem estes terminais em seu estabelecimentos!

Fato mais recente aconteceu ontem às 2h da madrugada em um posto de combustível na zona norte de Porto Alegre.

Publicidade

O assalto que impressionou o próprio dono, que possui uma rede de postos e que já contabiliza para si muitas experiências, pois em 2014 este mesmo local foi assaltado 32 vezes. Pasmem, pela mesma quadrilha.

Neste "novo" assalto, 10 homens chegaram em 3 carros fortemente armados. Traziam um maçarico e tinham rádios na frequência da polícia. Depois de renderem os funcionários, arrombaram o depósito de mercadorias de onde levaram bebidas e caixas de cigarros. Uns controlam os frentistas, outros continuam saqueando o depósito e os demais arrombando o cofre. E aí aconteceu um fato inusitado. O maçarico usado para cortar o cofre estragou. Mas eles não se preocuparam. alguns saíram e foram buscar outro maçarico novo para terminarem o "serviço". E terminaram.

O dono, com toda sua experiência, achou uma coisa boa neste assalto. Pelo menos os bandidos não usaram dinamite para explodir o cofre. Eles sempre exageravam ao colocar os explosivos destruindo todo o estabelecimento, o que causava aumento de prejuízo.

Publicidade

O povo gaúcho não consegue entender esta enormidade de dinamite que se encontra em poder de assaltantes. É tudo controlado pelo exército e só quem trabalha regularizado pode comprá-la? De vez em quando se ouve falar em roubos deste material em pedreiras que as tinham armazenadas, mas ataques com explosivos são contínuos, não estaria na hora das autoridades se fazerem mais precavidas?

E se não for assim, vão continuar acontecendo explosões como a do dia 14 em Farroupilha. Criminosos explodiram dois terminais do HSBC e o entorno foi destruído. Todos os chefes de Estado sabem que segurança é a área mais exposta e todos chefes de polícia que assumem o cargo prometem que o combate ao crime será prioridade. Todos eles prometem, mas o crime organizado encontra cada vez mais facilidades! #Opinião