A Brigada Militar, polícia militar do RS, informou na tarde desta quarta-feira (15), que o ex-prefeito e atual secretário de agricultura e abastecimento do município de Gravataí (RS), na região metropolitana de Porto Alegre, morreu alvejado durante tentativa de assalto.


Por volta do meio-dia, Acimar Silva chegava em casa quando foi surpreendido por homens armados em uma caminhonete, de acordo com testemunhas em depoimento à polícia.


O ex-prefeito de Gravataí foi socorrido por vizinhos da rua Pampa, no bairro Sítio Gaúcho e foi levado ao hospital Dom João Becker, mas não resistiu aos ferimentos acarretados pelos dois tiros.


Acimar havia sido eleito prefeito de Gravataí em votação indireta realizada na câmara de vereadores do município no ano de 2011, após prefeito e vice-prefeito terem sido cassados e cumpriu um mandato de 400 dias.


Atualmente, era secretário de agricultura e abastecimento, tendo assumido o cargo assim que o novo prefeito foi eleito, em 2012.


Polícia investiga assassinato de ex-prefeito de Gravataí

O setor de inteligência da força informou que trabalha com a hipótese de latrocínio, roubo seguido de morte, mas não descarta a possibilidade de ter havido outra motivação para o #Crime.


De acordo com Jair Gonçalves, investigador da Delegacia de Homicídios do município, a polícia seguirá investigando o caso e está em busca de três homens, que estariam na caminhonete e seriam os responsáveis pelos disparos que vitimaram Acimar Silva, membro do PT.


Ainda conforme declaração do investigador ao jornal local "Correio Gravataí", um dos homens estaria vestido com roupas de carteiro.


Gravataí decreta três dias de luto após morte de Acimar Silva

Através de comunicado na página oficial no Facebook, a prefeitura municipal de Gravataí decretou luto oficial de três dias no município.


Acimar Silva tinha 57 anos, sendo 20 deles dedicados à vida pública. Deixou a esposa Marli Silva e dois filhos, Alisson e Monique. Além de político, o secretário da agricultura de Gravataí também era empresário da construção civil.
#Justiça #Violência