Depois da cena de #Violência contra um motorista do Uber em Porto Alegre, quando alguns taxistas protestavam contra o transporte prestado por um motorista da empresa concorrente, a população respondeu com duras críticas ao serviço de táxi e propôs boicote, além de apoio à Uber.

A cena aconteceu em um supermercado de Porto Alegre. Um condutor do Uber foi abordado e agredido com socos, chutes e pauladas por um grupo de taxistas. O motorista ficou com diversas lesões pelo corpo e rosto, além de ver o veículo de #Trabalho ser completamente destruído.

Repercussão da agressão ao motorista

Inconformada, a população respondeu nas redes sociais sugerindo o boicote aos táxis, além da prisão imediata dos autores da agressão.

Publicidade
Publicidade

Surgiram também hashtags como #nãovamosdetaxi e #boicoteaostaxis. Além disso, foram feitas várias críticas contra os taxistas. Alguns usuários postaram que a agressão é a forma dos taxistas evitarem a concorrência e também reclamaram da qualidade dos veículos e dos altos preços praticados. Outros, apesar de condenarem o espancamento, sugeriram cautela, já que existem bons taxistas na cidade. 

Críticas ao governo municipal

A população também criticou a postura da Prefeitura de Porto Alegre,  já que poderia ter incitado o confronto. Na última quinta-feira (26), o prefeito havia declarado que o Uber considerava Porto Alegre como terra de ninguém, e que a atuação da plataforma no domínio público seria condicionada à regulamentação. Ontem (27), após os atos de violência, José Fortunati (PDT) publicou em seu Twitter que admite negociar com o Uber.

Elogios ao Uber 

Ao contrário do que ocorre com os taxistas, a plataforma Uber é elogiada.

Publicidade

A população enaltece o serviço. Segundo internautas, a plataforma conta com bons carros e motoristas, além de preços compatíveis. A implantação do serviço deve estimular a concorrência e a melhoria da qualidade do transporte público na capital gaúcha. 

A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar os fatos e a Uber ainda não se pronunciou oficialmente sobre o ocorrido.