No melhor estilo do filme de 1990 “Esqueceram de Mim”, com direção de Chris Columbus, um morador em pouco mais de uma hora saiu do anonimato a sensação de todas mídias ao  incorporar o ‘Alter Ego’ da família  McCallister que, por ter muitos filhos e ter acordado tarde, saiu às pressas e esqueceu o caçula, Kevin McCallister  (Macaulay Culkin).

Coincidência ou não, a personagem coadjuvante que acabou dividindo o protagonismo principal com o turista argentino também estava dormindo no banco traseiro do automóvel quando toda aventura tragicômica iniciou.  Pai, mãe e um filho retornavam de férias do litoral catarinense pela Br-285 quando ao entrarem no perímetro urbano da cidade gaúcha de Passo Fundo avistaram um posto de combustíveis e decidiram parar.

Publicidade
Publicidade

Enquanto o frentista se encarregava de completar o tanque de combustível, o marido foiao banheiro. O guri, bem, este nem se mexeu. Seguiu jogando seu videogame e acredita-se que nem tenha reparado que o veículo estacionara.

De bexiga vazia e tanque cheio, ele entrou no carro, ajeitou o cinto de segurança e tratou de pegar a estrada em direção a cidade de Ijuí, pois tempo urgia e o final daquela tarde de quarta-feira (13) eles teriam ainda mais de 400 quilômetros até a fronteira. Só que o argentino jamais imaginaria o que o futuro lhe  reservara.

“Dios mio se olvidaron de mí”

Como ninguém  havia  reparado que a mãe descera para comprar algumas guloseimas no posto de conveniências, não havia razões para esperar sua volta. Ao sair da loja cheia de novidades e pronta para enfrentar o trecho mais demorado da viagem, a senhora teve um choque.

Publicidade

Não viu o veículos deles frente a bomba de gasolina. Sua primeira impressão fora que estivesse estacionado ao lado, à sobra do velho salgueiro. Foi até lá conferir e nada. Começou a querer entrar em desespero. Ainda não. Havia  uma ponta de esperança. Quiçá estivesse do outro lado do restaurante. Mais uma vez, nada!  Mais um ponto a favor do desespero.

Foi perguntar ao frentista:

. –“ usted no vio el coche que estaba aquí?

- “Sim, saiu faz um tempinho . A senhora o conhecia?”

- “Como no era mi marido y mi hijo ... "

Aí completou o pouco que faltava para a senhora argentina entrar em desespero. Edgar Marques, o gerente do posto, tentou a todo custo ajudar no que foi possível, mas não conseguiu telefonar para o marido esquecido.

Finalmente o caso começou a ser resolvido quando acionaram a  Polícia Rodoviária Federal de Passo Fundo e o patrulheiro David Eisenberg via rádio acionou todas as patrulhas até localizarem o veículo a mais de 100 quilômetros dali.  Ao retornar o marido foi recepcionado com chutes e palavrões e apenas:

-“ no te pongas nerviosa Inês... fue mal... embarqué  nel coche en casa, decidimos!”

Solucionado o problema, Inês subiu no carro e os três aparentemente retornaram tranquilamente para Oberá. #História #Mídia #Comportamento