O policial militar Arilson Silveira dos Santos foi assassinado com um tiro na nuca, logo após impedir um assalto em movimento, ele estava à paisana.

 

Arilson era primeiro sargento, e foi brutalmente assassinado de forma covarde com um tiro na nuca, o #Crime aconteceu na madrugada do último sábado, 23, no Vale dos Sinos, na cidade de Dois irmãos.

Os amigos de profissão e familiares restou apenas saudade de Arilson que é muito querido pelos amigos que o classificaram como um homem de princípios, simpático e atencioso.

Na manhã de hoje, domingo (24), aconteceu uma cerimônia de despedida na Igreja Matriz de São Miguel, que estava lotada para a despedida do policial.

Publicidade
Publicidade

Logo após a cerimônia o corpo de Arilson Silveira do Santos foi enterrado com honras militares no Cemitério Católico São Miguel II, momento marcado por tristes e comoção popular.

As investigações já iniciaram logo após a descoberta do crime, a polícia trata como um latrocínio, que é roubo seguido de morte, haja vista que os bandidos levaram alguns itens do sargento, e roubaram um carro para efetuar fuga.

Sargento Arilson estava prestes a se aposentar por tempo de serviço, em 2018 ele solicitaria entrar para reserva, ele tinha 42 anos de idade, quando foi brutalmente assassinado com um tiro na nuca. O crime aconteceu no bairro Moinho Velho, ele estava a poucas quadras de sua residência, em um bar, onde três elementos criminosos adentrou o local e anunciaram assalto, ele estava desarmado, mesmo assim teve capacidade de dominar um dos marginais e tirar sua arma.

Publicidade

Os três bandidos conseguiram fugir, alguns minutos depois o policial militar saiu do local para verificar a situação antes de ir embora, e foi surpreendido por um dos bandidos que estava de tocaia e lhe deferiu um tiro a queima roupa na nuca.

De acordo com informações d o 32º Batalhão de Polícia Militar, a bar era totalmente monitorado por câmeras e que já se têm os suspeitos de cometer o latrocínio e que pretendem desvendar e deixar os criminosos a disposição da justiça o mais rápido possível. #Investigação Criminal #Casos de polícia