A grande maioria dos casos de estupro, principalmente contra criança, geralmente é praticada por homens, mas isso não significa que as mulheres estejam isentas desse tipo de #Crime, pois infelizmente, muitas são presas por esse motivo, como o caso que aconteceu na cidade de Passo Fundo, onde uma mulher estuprou um menino de apenas 5 anos, mas ela nem chegou a ser presa, pois foi executada com 5 tiros.

O corpo foi encontrado nesta última sexta-feira (12) e fez aumentar os casos de homicídio que têm sido registrados na cidade e não param de crescer. A Sala de Operações da Brigada Militar recebeu a informação sobre o crime ainda de manhã, informando que o corpo de uma mulher estava jogado às marges de uma estrada, próximo à Barragem de Capingui, uma via de chão muito conhecida na região.

Publicidade
Publicidade

Ao receber a informação, a polícia nem imaginava de quem se tratava e imediatamente determinou que o Núcleo de Policiamento Comunitário fosse até lá para investigar, e lá chegando, os agentes constataram que  realmente era verdadeira a informação dada.

Para que os peritos pudessem fazer seu trabalho, a área foi imediatamente isolada e assim que chegaram, os agentes da DPPA - Delegacia Especializada em Homicídios e Desaparecidos, começaram a colher as pistas que poderiam esclarecer o crime. A Polícia Civil também esteve presente, trabalhando em conjunto para ajudar a elucidar o caso, sob a coordenação do delegado Gilberto Mutti Dumke.

De imediato os peritos do IGP já chegaram à conclusão de que a mulher tinha sido executada há pouco tempo, com 5 tiros, e ainda teria sido desovada naquela região por ser mais deserta e apresentar um baixo fluxo de veículos.

Publicidade

Junto ao corpo estavam algumas pedras de crack, além do cachimbo que é utilizado para consumir esse tipo de droga. Não havia documentos que pudessem identificá-la, mas posteriormente um homem foi à delegacia, depois de ter ouvido a rádio local comentar sobre o ocorrido, e lá ele constatou que se tratava de sua irmã.

Foi então que a verdadeira história começou a ser esclarecida para a polícia. A mulher era Vera Lúcia Melo da Silva, 28 anos, que residia na vila bom Jesus e que vinha sendo acusada de ter estuprado um garotinho de apenas 5 anos de idade.

A mãe do menino registrou a queixa na última quarta-feira, dia 10, e a polícia acredita que a execução da mulher pode estar relacionada ao abuso cometido por ela. Vera teria ficado responsável por cuidar do garoto e foi quando teria abusado dele. Os familiares da mulher informaram que ela fazia uso de drogas, era casada e estava desaparecida desde sábado (06).

A Polícia Civil não deu o caso por resolvido e vai prosseguir com as investigações. #Estupro #Casos de polícia