Uma cena incomum gerou a curiosidade dos motoristas que trafegavam pela Avenida Ipiranga nesta quinta-feira. Por já não ter mais onde colocar os presos, os agentes de #Segurança usaram suas próprias viaturas para manter retidos os presidiários. Alojadas na calçada e também em uma das faixas da rua, as viaturas geraram um certo congestionamento aos demais carros.

O local utilizado pelos policiais foi em frente ao Palácio da Polícia, que já não tem mais celas disponíveis para novos presos. Ao todo, 15 policiais estavam mobilizados em fazer a custódia dos presos durante o dia nesta quinta-feira e não exerceram o trabalho corriqueiro de patrulha pela cidade.

Publicidade
Publicidade

Em entrevista ao jornal Zero Hora, de #Porto Alegre, um policial, que preferiu não se identificar, lamentou a situação pela qual o Rio Grande do Sul passa no que diz respeito à segurança pública.

"Isso aqui certamente estaria bem pior se nós prendêssemos aqueles que mereciam ser presos. Estamos evitando prender, porque não tem mais onde colocar", destacou um agente.

Aproximadamente 34 mil pessoas estão presas no estado atualmente, mesmo que a capacidade carcerária seja de 10 mil a menos. O governo aguarda a liberação de dois centros de triagem e estuda transformar os espaços de fundações extintas em presídios construídos pela iniciativa privada. #Presídio