Completando 21 anos de atividades ininterruptas, o Janeiro de Grandes Espetáculos - Festival Internacional de Artes Cênicas de Pernambuco - expande sua área de atuação também para o interior. Além da capital Recife, muitos espetáculos serão exibidos nas cidades de Goiana, Caruaru e Arcoverde, contemplando as principais regiões do Estado: Zona da Mata, Agreste e Sertão.

Os espetáculos são dos mais diversos tipos, indo da ópera à leitura dramatizada, passando pelos shows musicais que destacam nomes como o violonista Henrique Annes, às coreografias e artes circenses.

As atividades do Festival vão além dos palcos e serão oferecidos workshops, oficinas, festas, conversas para reflexão, além de, claro, muita interação entre as dezenas de companhias e centenas de artistas oriundos de todos os cantos do país e alguns internacionais, como os vindos da Inglaterra, Suíça e Espanha.

Publicidade
Publicidade

As apresentações serão em espaços requintados como o Teatro de Santa Isabel, teatros modestos como o Hermilo Borba Filho, o Teatro Apolo ou Barreto Júnior, praças e parques públicos, e até casas e apartamentos dos artistas. O turista ou o morador da cidade poderá aproveitar a oportunidade de apreciar o teatro em suas mais diversas vertentes durante 15 dias, em quase 150 apresentações, para todas as idades e gostos.

Citando as palavras da jornalista e produtora cultural Christianne Galdino "os artistas imprimem sua poética e suas inquietações nos palcos que eles mesmos criam", porém isso não acontece por bondade ou iniciativa dos Governos que deveriam, sim, oferecer mais que apoio às iniciativas criadas por quem procura preencher "as brechas e lacunas da ausência e descontinuidade de políticas públicas de Cultura." Christianne está certa quando afirma que a arte é inconformista.

Publicidade

Tanto quanto trabalho, casa, comida e segurança, as pessoas precisam de arte para poder viver. Sem arte, a gente, no máximo, sobrevive. A arte é que dá sentido e prazer à vida. A esses artistas, inconformados, loucos por arte, necessitados de expor suas criações e inquietações, nossos agradecimentos pelo que eles nos oferecem.

Parabéns também, aos que, mesmo forçados por políticas ou interesses segundos, apoiam iniciativas como essa que, agora, chega à maioridade, e com tendência de crescimento. A nós, meros espectadores, só nos resta aproveitar a onda cultural que vai atravessar Recife, atingindo algumas cidades no interior, e nos forçar a desligar a TV ou o computador e ir ao teatro. Desculpas para não ir, não haverá.

Por causa da grandiosidade do projeto "Janeiro de Grandes Espetáculos", foi lançado em livro pelo escritor Romildo Moreira. A obra mostra todas as vinte edições do evento em 200 fotos com informações sobre os artistas e os espetáculos.

Como foi dito antes, aproveite a oportunidade. A vida está aí para ser vivida. Viva!