Moradores do Recife, Região Metropolitana e interior de Pernambuco respiram aliviados. Após longa negociação, os policiais e bombeiros militares do estado decidiram por não decretar #Greve. Durante toda a quarta-feira (27), o clima de indecisão marcou a região. A confirmação de que os serviços da segurança pública não seriam paralisados só ocorreu no final da noite, por volta das 23 horas.

No dia anterior, terça-feira (26), o Comando Geral da Polícia Militar de Pernambuco e o Comando Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado já haviam declarado que não haveria greve dos policiais e bombeiros militares. No entanto, essa certeza foi descartada na quarta-feira, quando representantes da Associação de Cabos e Soldados, da Associação de Praças dos Policiais e Bombeiros Militares e da Associação dos Bombeiros Militares de Pernambuco se reuniram com o representantes do #Governo do Estado. O encontro, que aconteceu na sede da Secretaria de Administração, no bairro do Pina, no Recife, durou mais de duas horas e teve a presença do secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, do secretário de Administração, Milton Coelho, e do comandante da Polícia Militar de Pernambuco, coronel Carlos D'Albuquerque. 

Logo após a reunião, policiais e bombeiros decidiram em assembleia não aceitar a proposta inicial do Governo do Estado, apresentando, por sua vez, uma contra-proposta.

Publicidade
Publicidade

O acordo aconteceu já no final da noite e descartou de vez a possibilidade de greve.

Reivindicações

Os policiais e bombeiros militares pedem reajuste salarial de 6,5% e reposição salarial de 18,5%. Além disso, alegam não receber hora extra, adicional noturno e adicional de insalubridade há aproximadamente dois anos. Outra queixa é o fato de terem de pagar o fardamento. De acordo com a categoria, é dever do estado prover esta questão.

Acordo

O Governo de Pernambuco se comprometeu a atender diversas reivindicações, entre elas o Pagamento de Auxílio para Aquisição de Uniforme no valor de R$ 750,00 anual, o Pagamento de ajuda de Custo Transporte no valor de R$ 400,00 mensais para todos os Praças e a Abertura de Concurso Público e Seleção Interna para o Curso de Formação de Oficiais.