32x6 metros. Essas são as dimensões do mural A última ceia, produzido por Ziraldo em 1967 e escondido durante 42 anos no imóvel antes ocupado pela tradicional casa de shows Canecão, em Botafogo, zona sul do Rio. A pintura será restaurada e voltará a ser exibida em abril, ainda durante as obras - o objetivo é que o público possa acompanhar todo o processo de restauro. A iniciativa da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) foi apresentada nesta terça feira (13) durante lançamento do Laboratório Público de Restauro - A Última Ceia, de Ziraldo.

A pintura, gigantesca, é a maior do gênero em solo brasileiro. Foi revelada durante as obras de reforma do imóvel onde funcionou o Canecão, retomado pela UFRJ em 2010 após uma longa disputa judicial.

Publicidade
Publicidade

O mural recria uma última ceia boêmia, divertida e tipicamente carioca, com o traço marcante do cartunista que ficou conhecido por dar vida ao Menino Maluquinho.

Ziraldo participou do lançamento e falou da alegria de ver sua obra sendo resgatada, o que considerou um renascimento. As condições reais de conservação da obra ainda são desconhecidas, pois algumas partes estão inacessíveis, mas até o final deste mês estima-se que toda a pintura já esteja descoberta. De qualquer forma, a equipe de trabalho contará com a ajuda de documentos da época, além da memória do autor: o cartunista, que há quase 50 anos precisou de seis meses para concluir o mural, também participará de sua restauração, que deve ser finalizada ainda este ano.

Espaço 100% público

Em 2012, durante uma das greves mais longas da história da UFRJ, estudantes ocuparam o prédio do antigo Canecão durante 40 dias, realizando atividades culturais e reivindicando o uso de caráter cultural, público e gratuito para o local.

Publicidade

A reivindicação saiu vencedora em uma votação realizada no mesmo ano e o espaço será transformado em um centro cultural sem fins lucrativos.

Ziraldo e Bethânia

O mural foi tema de um curta-metragem dirigido por Rodolfo Felipe Neder em 1968. "A última ceia segundo Ziraldo" apresenta uma paródia sobre o Gênesis e conta com um diálogo bem humorado entre Ziraldo e Maria Bethânia. Está disponível no YouTube. #Entretenimento