O #Carnaval brasileiro é sem sombra de dúvidas um dos eventos mais tradicionais, conhecidos, prestigiados e noticiados em todo o mundo. Faz parte da cultura do país e dentre as varias cidades brasileiras onde o evento acontece, a cidade do Rio de Janeiro é a mais prestigiada, movimentando milhões de reais todo ano. O principal objetivo das escolas de samba é encenar com enredo, alegorias e passistas, fatos e mitos sobre a historia nacional e mundial, seja do presente, passado ou futuro.

Este ano a tradicional escola de samba Beija-Flor de Nilópolis, terá como enredo a Guiné Equatorial, país do continente africano, cujo presidente Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, de 72 anos é ditador há 35 anos.

Publicidade
Publicidade

Ele  resolveu patrocinar , com a bagatela de 10 milhões de reais a apresentação da escola, a única exigência é de ser o seu país o tema e o enredo. O presidente é conhecido internacionalmente por esbanjar muito, afinal figura na oitava posição como governante mais rico do mundo, segundo a 'Forbes'.

Em contrapartida o país africano que é o terceiro maior produtor de petróleo do continente , possui também um dos piores Indices de Desenvolvimento humano, com cerca de 70% da população na miséria. Isto não é impedimento para o patrocínio, afinal o domínio é de quem tem o poder e esse não é o único ditador a impor um regime desumano a sua nação, gastando com o que não é necessário.

Historicamente, as escolas de samba brasileiras possuem empresas , governo e estatais como patrocinadoras, mas nunca pelo que se sabe uma escola foi tão bem patrocinada.

Publicidade

Deve-se levar em contar na disparidade entre o que será contado para o que é vivenciado pela população daquele país, a menos que seja ressaltado apenas as belezas naturais e cultural. Definitivamente um patrocínio que não vale o enredo.

Entre tantos absurdos noticiados pela imprensa, este será apenas mais um que é relatado, fatos que se tornam habituais também no Brasil. Não é raro aparecer na mídia casos de desperdício do dinheiro público com bobagens.

#Opinião