A Justiça do Rio de Janeiro, recebeu nesta sexta-feira 20, mais uma denúncia contra empresário Eike Batista. A acusação contra o réu é de 'delito contra mercados de capitais'. De acordo com o Ministério Público, o processo tramitava na cidade de São Paulo, mas foi encaminhado à Vara do Rio, para processamento em conjunto com a primeira ação penal movida o ano passado.

O Ministério Público Federal disse que agora o empresário é réu nesta ação e vai responder por mais um crime. Eike já responde pelos crimes de manipulação de mercado, formação de quadrilha, uso indevido de informação privilegiada, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

Publicidade
Publicidade

Segundo o MPF, de São Paulo há mais uma denúncia contra o empresário e seus ex-diretores das organizações.

A Justiça vai leiloar dia 26 de fevereiro, os cinco carros de luxo do empresário. Os veículos foram apreendidos no início do mês, a mando da própria justiça. Os bens estão avaliados em milhões, o dinheiro será usado para pagar dívidas e processos. O leilão será realizado no pátio da Justiça Federal do Rio de Janeiro, a cargo do leiloeiro Jonas Rymer.

Por determinação da Justiça, desde do começo do mês, a Polícia Federal está fazendo busca e apreendendo alguns bens valiosos de Eike. Todos os parentes do empresário, inclusive a ex-mulher Luma de Oliveira, tiveram vários bens apreendidos. Na quarta-feira, Eike teve seu pedido de defesa negado pelo ministro Superior do Tribunal de Justiça, Rogério Schietti.

Publicidade

Mas o recurso ainda será julgado.

Os parentes, famílias e inclusive Eike, tiveram seus bens bloqueados no começo do mês. Os valores estão avaliados aproximadamente em 3 bilhões. O futuro das empresas do empresário é incerto e seu patrimônio está negativo em 1 bilhão.

Eike Batista nasceu em Governador Valadares e é filho de Eliezer, ex-ministro de Minas. Ele foi casado com a atriz Luma de Oliveira e teve dois filhos, Thor e Olin. Na última semana, Thor foi absolvido pelo Tribunal de Justiça, em processo da morte do ciclista, Wanderson dos Santos. O atropelamento aconteceu em 2012, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.