Beija-Flor de Nilópolis venceu o #Carnaval do Rio de Janeiro. A escola passou por momentos difíceis devido ao seu enredo. A música fala da cultura e beleza do país africano, Guiné Equatorial. A polêmica veio com o dinheiro que a escola teria recebido de um patrocinador, o ditador Teodoro Obiang Nguema Mbasogo. Segundo alegam, foram mais de 10 milhões de reais, o que proporcionou muito luxo para a escola.

A Beija-flor desfilou na segunda-feira 18 e foi a terceira escola a entrar na avenida. As fantasias luxuosas da escola causaram um grande impacto. Na apuração desta quarta-feira 18, ela perdeu só um décimo e levou o título.

Publicidade
Publicidade

Seu último título conquistado foi no carnaval de 2011. Em 2014, a escola ficou em sétimo lugar na posição.

Neguinho da Beija-flor estava muito emocionado e disse que não há nada melhor do que sentir o sabor da vitória. No ano passado ele ficou muito triste com a posição da Beija-Flor. Os integrantes comemoraram com muita festa, até o amanhecer. A galera gritava muito a frase "A campeã voltou". O diretor da comissão, Laíla, disse que ama sua escola e busca sempre fazer o melhor para a comunidade.

A atriz Cláudia Raia foi rainha da bateria e estava gloriosa, deu um verdadeiro show na avenida. Ela foi o destaque que levantou o público. O casal de mestre-sala e porta-bandeira completou vinte anos de desfile na Sapucaí. Eles são representados por Selmynha e Claudinho. Outro destaque foi a comissão de frente que veio munida de lança, escudo e tirou aplausos da galera.

Publicidade

Todas as escolas estavam bonitas, mas a Beija-flor realmente destacou-se na avenida. Ela caprichou em cada detalhe. As alegorias estavam lindas e as fantasias não paravam de chamar a atenção durante o desfile. O Sambódromo ficou em festa quando a escola entrou e foi muito aplaudida.

O presidente da Beija-Flor, Farid Abraão David alegou que a agremiação recebeu também apoio, porém não esclareceu de onde vieram e nem o valor das doações: "Houve uma ajuda, mas não de R$ 10 milhões. Agora, o que quero dizer é o seguinte: qual é a escola que não quer receber um patrocínio? Todas saem em busca de patrocínio sob o regime de cada país", alegou.

No sábado dia 21, as escolas campeãs voltam a desfilar na Sapucaí. A Imperatriz inaugura o desfile e a campeã Beija-flor, fecha com chave de ouro.