A #Crise hídrica que vem afetando a vida de milhares de brasileiros, principalmente, aqueles que moram na região Sudeste, atualmente, tiveram que se adaptar a novas práticas do uso da água potável, bem como encontrar maneiras de reaproveita-la.

Cm isso, a Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), do Rio de Janeiro, passou a reutilizar a água de esgoto tratada para o consumo industrial, bem como, para a limpeza urbana.

O sistema de água de reuso já é utilizado pelas estações de Penha e Alegria, que ficam concentradas no Rio de Janeiro, contudo, a Cedae espera que outras estações também sejam implantadas com o sistema.

Publicidade
Publicidade

Para que a água seja reutilizada, ela passa por quatro tipos de tratamento, que possibilita que haja a remoção gradual dos resíduos de lixo que estão contidos na água, além da remoção de areia, microorganismos e matéria orgânica.

Além das etapas citadas anteriormente, um processo de desinfecção também é feito na água de reuso, cerca de 12 horas são necessárias para que todo o processo seja finalizado.

Quando o esgoto chega a estação de tratamento ele está em estado bruto, apresentando 0,2% de impurezas e 99,9% de água. Na estação, todo o procedimento é realizado, para que os poluentes sejam removidos e que a água possa ser lançada na Baía de Guanabara com qualidade.

Contudo, para que ela seja considerada uma água de reuso, segundo informou Miguel Cunha, gerente de Tratamento de Esgoto da Estação Alegria, uma quarta etapa foi inserida no processo, que foi a adição de cloro na água.

Publicidade

Com esta adição, a água final, pode ser utilizada para fins de limpeza, como também para diversas finalidades industriais.

Cerca de 6 milhões de litros de água de reuso são utilizadas na limpeza de calçadas, praças, feiras livres e monumentos no Rio de Janeiro. Esta água de reuso é gerada pela Estação de Penha, que recicla e fornece a Companhia Municipal de Limpeza Urbana no Estado.

Contudo, a Comlurb informou que a água que é tratada e utilizada na limpeza urbana possui apenas esta finalidade, sempre imprópria para outros fins. Segundo a Companhia, 12 milhões de água de reuso são utilizadas, mas, mesmo a água sendo tratada, é preciso que continue sendo uma preocupação da população seu uso consciente e que seja utilizada de forma econômica.

Para Jorge Briard, o processo de tratamento da água de esgoto para esta finalidade é uma solução consciente, uma vez que seria inviável, na atual crise, a utilização de água potável para tal finalidade.