A explosão que ocorreu no apartamento no décimo andar de um prédio em São Conrado, na Zona Sul do Rio de Janeiro, na segunda-feira, 18, pode acender uma luz na questão em relação aos cuidados básicos e a importância de se cumprir as normas na hora da instalação e utilização de gás canalizado. Se confirmado a causa por vazamento de gás, o acidente vai servir como um ponto de alerta para as autoridades responsáveis discutir sobre o assunto e buscar novas melhorias para aumentar a segurança das pessoas que utilizam gás encanado e evitar novos acidentes.

O Corpo de Bombeiros, após a primeira vistoria no local, não confirmou a causa exata sobre o que provocou a explosão, somente a suspeita de ter ocorrido um vazamento de gás dentro do apartamento.

Publicidade
Publicidade

No acidente, o proprietário do apartamento que explodiu no Rio, o alemão Markus Bernard Muller, de 51 anos, sofreu queimaduras de primeiro e segundo grau, outras quatro pessoas tiveram escoriações leves. Engenheiros da defesa civil disseram que a explosão no apartamento não afetou a estrutura do prédio e não marcou data para volta dos moradores aos apartamentos.

A prevenção ainda é a palavra certa antes e após a utilização do gás de cozinha ou canalizado, principalmente nos aquecedores a gás, que antes era comum instalar dentro dos banheiros, agora, é irregular desde a norma em vigor a partir de 2007. De acordo com as normas da ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas, para receber o certificado Qualinstal criado para garantir a qualidade do serviço, o profissional da empresa especializada que faz a instalação de gás deve seguir as regras do encanamento definidas pela Associação dentre as quais são: materiais, volumes mínimo dos ambientes, áreas de ventilação e a exaustão dos aparelhos.

Publicidade

Na cidade do Rio de Janeiro existem mais de 20 empresas qualificadas nesse ramo de serviço.

Um detalhe importante apontado pelos especialistas em acidentes a gás é a ventilação. A cozinha ou a área de serviço onde está o botijão precisa ser local ventilado para que o gás se disperse no ar. Outra recomendação é ter atenção redobrada com ligação entre o cabo flexível e o fogão, observando as condições da mangueira que deve permanecer sempre suspensa de forma fácil de manobrar na hora da limpeza. Não utilizar fósforo, isqueiro ou vela para testar se há vazamento de gás em botijão e fechar o registro sempre que não estiver usando o fogão são dicas de segurança básicas que não podem ser esquecidas.

Além da prevenção e os cuidados com o uso do botijão de gás em casa, inúmeras precauções também devem ser observadas pelos moradores nos apartamentos dos prédios na utilização de gás encanado. A instrução normativa diz que todas as edificações precisam possuir um sistema central de gás canalizado.

Publicidade

Para prevenir acidente de vazamento de gás em apartamento, o síndico do prédio, deve verificar se cuidados e regras foram seguidas na hora da construção da edificação em relação ao sistema central de gás canalizado, se a manutenção está sendo realizada regularmente por empresa especializada e profissional qualificado para o serviço e esclarecer os moradores que a atual norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas proíbe botijões dentro de apartamentos. #Governo #Opinião #Crime