O lendário Circo Voador, palco de muitas bandas de rock brasileiro nos anos 80, reergueu sua lona azul exatamente no local aonde tudo começou: no Arpoador, há exatamente 33 anos. Entre os dias 12 e 14 de junho, haverá uma homenagem ao cantor Cazuza, falecido em consequência da AIDS, um dos ícones da juventude da época, e a canção de seu primeiro sucesso na carreira solo: Exagerado.

Serão três dias de programação cultural, inclusive com sucessos da época, com entrada franca. Uma nova versão da #Música "Exagerado" foi produzida pelo experiente e competente Liminha, com participações de Dado Villa Lobos (ex-Legião Urbana) e João Barone, baterista dos Paralamas do Sucesso, mas a voz é da gravação original do vocalista-fundador do Barão Vermelho.

Publicidade
Publicidade

Antes de entrar para o Barão Vermelho como vocalista, Cazuza frequentara o Circo no Arpoador estudando teatro no grupo Nossa Senhora dos Navegantes, de Perfeito Fortuna, com a hoje cantora Bebel Gilberto, filha do músico João Gilberto. Participara de uma peça na qual cantou em público pela primeira vez. A canção era "Edelweiss", composta por Richard Rodgers.

Na ocasião, surgiu a ideia de Leo Jaime levá-lo para um ensaio do Barão, na casa do tecladista Maurício Barros, no Rio Comprido. Soltou a voz, entrosou-se imediatamente com os outros integrantes, especialmente com o guitarrista Roberto Frejat e... o resto é história.

A praia do Arpoador era também a preferida para o lazer de Agenor de Miranda Araújo Neto, seu nome de batismo, que costumava frequentá-la sempre a bordo de uma bicicleta.

Publicidade

O cantor faleceu em 7 de julho de 1989, aos 32 anos de idade.

Naqueles efervescentes anos 80, um verão inesquecível, dentre as atrações do Circo, o rock não era a única. O Circo Voador abrigara um grupo de teatro chamado "Asdrúbal Trouxe o Trombone", inspirado no grupo de comédia britânico Monty Python, criadores da "Monty Python's Flying Circus", série para televisão britânica transmitido pela BBC entre 1969 a 1974. O espaço catapultou artistas então desconhecidos para o estrelato, como Luís Fernando Guimarães, Evandro Mesquita, Regina Casé e os grupos de rock brasileiros Barão Vermelho, Legião Urbana, Blitz, Os Paralamas do Sucesso, Capital Inicial, Lobão, entre outros que até hoje fazem sucesso.

Apesar do lote de ingressos para a nova empreitada do Circo ter esgotado, os produtores e organizadores colocarão à disposição novos lotes.