A intolerância religiosa leva muitos indivíduos a tomarem atitudes precipitadas diante das vítimas. Todos possuem o direito e a liberdade de viver a sua crença religiosa e quando não há o reconhecimento e a compreensão disso, alguns acabam perseguindo as religiões do outro. Dessa vez, a vítima do problema foi uma menina chamada Kailane Campos de apenas 11 anos.

A garota levou pedrada na cabeça no domingo passado e até o momento tem gerado discussões a respeito da intolerância religiosa. Ontem, dia 18, a menina foi recebida pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), na sede da prefeitura.

E qual foi a razão pelo qual o prefeito convidou não só a menina, mas também a família? Para pedir desculpas em nome do Rio.

Publicidade
Publicidade

Eduardo Paes ainda declarou que defende a tolerância para todas as religiões.

É inadmissível que qualquer pessoa seja perseguida pela decisão de seguir qualquer #Religião ou fé. A vítima foi uma menina, mas mesmo que fosse uma criança, não importa. Todos possuem a liberdade de seguir a crença religiosa que quiserem.

O prefeito do Rio declarou também que dialogou com vários líderes religiosos e eles também condenaram o ocorrido. E a perseguição religiosa contra Kailane não terminou no domingo. Para piorar a situação de acordo com Kátia Marinho, a avó da garota, nesta terça-feira (17), um rapaz xingou ambas que se encontravam numa instituição para a realização de corpo de delito. Tudo isso por conta da intolerância religiosa. Ninguém é obrigado a seguir religião nenhuma, mas cabe a cada um respeitar aqueles que possuem.

Publicidade

Se o problema não for tratado hoje, é certo que amanhã em vez de ser uma pedrada será um assassinato ou coisa pior. A prisão de quem pratica tal coisa não é o suficiente porque pessoas intolerantes quanto a religião sempre existirão. Para combater a intolerância religiosa, o prefeito Eduardo enfatizou a importância do ensino religioso nas escolas públicas. Todos precisam ter a consciência sobre a religião e que ela não torna ninguém diferente. #Educação #Igreja