A polícia do Rio de Janeiro, informou na última segunda-feira, 17 de agosto, que Arafat é dado como certo em ser o sucessor de Playboy, que foi morto no sábado dia (08/08), na comunidade da pedreira. Arafat já está respondendo a um crime, por ter mandado assassinar uma mulher grávida. No último dia 07 de agosto, a quarta vara criminal decretou sua prisão.

O inquérito da delegacia de descoberta de paradeiros (DDPA), concluiu que, Carlos José da Silva Fernandes, o Arafat foi o mandante da morte de Luciana Cunha de Oliveira, que morava no conjunto residencial Minha Casa Minha Vida em Costa Barros, zona oeste do Rio de Janeiro.

Publicidade
Publicidade

O local sempre foi dominado pela quadrilha de Arafat, moradores dizem que muitas famílias já foram expulsas de seus apartamentos pelos traficantes.

Segundo apuração do jornal Extra, na época dos fatos Luciana estava grávida de 4 meses, após uma discussão com outra moradora, com o nome de Elizabeth Munk, essa foi se queixar com a quadrilha de Arafat. Em depoimento na delegacia Elizabeth disse que, no dia seguinte ao desaparecimento de Luciana, o traficante Arafat esteve em sua residência e falou a seguinte frase "pode trabalhar de boa, ninguém vai te incomodar não", afirmou Elizabeth.

Outros moradores teriam prestado depoimentos e a polícia apontado o traficante Arafat, como participante na morte e ocultação de cadáver de Luciana.  O corpo de Luciana Cunha de Oliveira está desaparecido desde maio do ano passado.

Publicidade

A polícia segue as buscas para prender o traficante que até o momento se encontra desaparecido. Segundo informações da polícia já foi estipulado uma recompensa de R$ 1.000,00 para quem der informações que possa levar a prisão desse bandido. Denuncie pelo Disk Denúncia: (21) 2253-1177.

Confira mais notícias:

Facção criminosa de São Paulo fatura mais de 15 milhões de reais por mês

Bandidos levam fortuna em assalto a carro forte em Mococa

Assalto frustrado pela Polícia em Piracicaba

Deputado Eduardo Cunha (PMDB/RJ) é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro

Câmara aprova redução da maioridade penal #Justiça #Corrupção #Casos de polícia