No Rio de Janeiro, dois clubes rivalizam pelo favoritismo de seus torcedores: #Flamengo e #Vasco. O time da Gávea e o Bacalhau se enfrentaram mais uma vez nesta quarta-feira, 26, pela segunda partida válida pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O vencedor da competição consegue uma vaga na Taça Libertadores da América, que pode levar ao mundial de clubes. O jogo de futebol mais uma vez foi realizado no Maracanã. O Flamengo precisava se superar, já que na primeira partida o Vasco venceu por 1 a 0 o rubro negro. O placar deu enorme vantagem ao Vasco, já que um empate ou uma vitória de um gol de diferença do Flamengo (com exceção do 1 a 0) dariam a vitória ao clube.

Publicidade
Publicidade

O primeiro gol do Flamengo acabou tendo total responsabilidade de um jogador do Vasco. Madson acabou tocando em uma bola desviada por Jorge. Durante alguns segundos, o árbitro Wilton Pereira Sampaio ficou na dúvida se validaria ou não o gol, já que anteriormente o bandeirinha teria dado a jogada como impedimento. No entanto, como nenhum jogador impedido do time rubro negro chegou a tocar na bola, o árbitro decidiu deixar o gol válido, acirrando ainda mais os ânimos no Maracanã. Os atletas do time adversário reclamaram bastante da atitude do profissional do #Futebol. Desse instante em diante, muitas faltas foram registradas na partida. Por conta disso, o primeiro tempo deve quatro minutos de acréscimo. Anderson Salles do Vasco, Márcio Araújo Sheik e Jorge do Flamengo levaram cartões amarelos na primeira etapa da segunda partida pelas oitavas de final da Copa do Brasil. 

No segundo tempo, aos 36 minutos, Rafael Silva do Vasco empatou o jogo.

Publicidade

De cabeça, dando um peixinho ele jogou a bola na rede.

Ao fim do primeiro tempo, Emerson Sheik perdeu a cabeça. Em entrevista a um repórter da Rede Globo de Televisão, ele reclamou do árbitro de "m...". O comentarista da partida pelo canal carioca, Luis Roberto, lamentou o episódio e lembrou que o jogador pode ter que dar explicações pelo comentário em um tribunal.

Nos dias que antecederam o confronto, representantes dos clubes chegaram a dar declarações que podem ter mexido com as torcidas adversárias. O atacante Guerrero, por exemplo, durante uma entrevista à Radio Globo disse que queria "arregaçar" o Vasco, vencendo por três gols de diferença. A atitude do atacante veio depois que um dos jogadores Vasco disse que o time adversário não teria jogadores à altura.