Dias depois de vir à tona que a estação Carioca tem uma "plataforma fantasma", abandonada desde os anos 80, o #Governo de Luiz Fernando Pezão (PMDB) anunciou que vai modificar o trajeto da linha 2 do Metrô Rio, adicionando 3 estações (Catumbi, Cruz Vermelha e Praça XV) e concluindo as obras da Carioca, largadas com 33% de conclusão.

A revelação foi feita pelo blog Metrô do Rio, escrito por usuários do sistema, e confirmada pelo secretário de transportes do estado, Carlos Roberto Osorio (PMDB).

O projeto das linhas de Metrô da Cidade Maravilhosa é dos anos 70, ainda no tempo do estado da Guanabara. As primeiras estações da linha 2 foram inauguradas em 1981, e com diversas épocas de crise no governo do estado, as obras alteraram o trajeto - inicialmente previsto para ligar Belford Roxo (na Baixada Fluminense) à Praça XV - para cobrir apenas o trecho entre a Pavuna, no subúrbio, e o Estácio, na zona norte.

Publicidade
Publicidade

E foi nos anos 90 que as autoridades estaduais optaram por abandonar o trecho final da linha 2, com a ligação entre as duas linhas sendo cancelada na Carioca. Uma plataforma no segundo subsolo, com 33% dos trabalhos já concluídos, foi deixada para trás e permaneceu escondida da população, virando praticamente uma lenda urbana. Nessas três décadas, cerca de 100 pessoas visitaram o canteiro, que é completamente escuro, sujo, sem ventilação, com vigas à mostra e algumas pichações.

Atualmente, nos dias úteis a linha 2 vai da Pavuna até São Cristóvão - uma estação antes do Estácio, e de lá se une com a linha 1 na Cidade Nova, usando os mesmos trilhos até Botafogo, na zona sul. Com isso, as composições têm apenas seis vagões em vez de oito, e os intervalos são maiores em ambas. Nos fins de semana e feriados, a linha 2 termina no Estácio, onde há baldeação para a linha 1, que opera sozinha no trajeto Uruguai (Tijuca)-General Osório (Ipanema).

Publicidade

Para desafogar o trânsito e otimizar o fluxo de passageiros nos horários de rush, a concessionária Metrô Rio pediu e o governo do estado anunciou que vai rever o plano metroviário da capital, sendo apresentado de forma definitiva até março do ano que vem.

De acordo com o novo projeto, a linha 2 vai voltar a parar no segundo nível Estácio, e de lá seguirá pelas novas estações Catumbi, Praça da Cruz Vermelha, passará pela hoje "plataforma fantasma" da Carioca e terá seu novo ponto final na Praça XV, onde haverá a integração com o VLT do Porto.

E para não causar mais transtornos ao cotidiano da cidade, as obras só começarão em 2017. Ainda não há previsão de custos para a construção das 3 estações, nem para a conclusão das obras da Carioca nível 2. #Trabalho #Edital