A Black Friday já passou, mas ainda esta semana será possível comprar cerca de 15 mil títulos com até 50% de desconto no Rio de Janeiro. Trata-se da 'Primavera Literária do Rio', que reunirá, entre os dias 3 e 6 de dezembro, de 10h às 21h, no Museu da República, no Catete, mais de 100 editoras de todo o país.

Já estão confirmadas: Cosac Naify, Pallas, Edições Casa de Rui Barbosa, Boitempo Editorial, 7Letras, Capivara, Contraponto Editora, Matrix, Alameda e Editora 34. Serão lançados 20 títulos durante o evento. O grande diferencial da feira é sua abordagem do livro como um bem cultural e não como um produto comercial.

Promovida pela Liga Brasileira de Editoras (Libre), a 'Primavera Literária do Rio de Janeiro' tem entrada franca e programação para todas as idades.

Publicidade
Publicidade

Serão realizados encontros com escritores, atividades para jovens e crianças, manhãs de autógrafo, saraus de poesia, apresentações musicais e gastronômicas.

Quem já estava com saudade da Bienal do Rio poderá desfrutar de uma intensa programação literária no evento. Esta edição apresentará uma reflexão sobre a bibliodiversidade, a pluralidade cultural aplicada ao livro (vozes, temas, títulos, culturas, editoras, autores e ilustradores).

Na sexta-feira (4/12) o tema em debate será ‘Desafios atuais da bibliodiversidade’, com a presença de três editores internacionais referências no assunto: Gilles Colleu (francês), Paulo Slachevsky (chileno) e Guido Indij (argentino). O renomado Leonardo Boff estará na mesa ‘Ética, política e cidadania’.

Outra mesas de debate terão como temas: ‘A onda crescente de fascismo e conservadorismo no país’, ‘Projeto de vida, poesia’ e ‘As várias faces do terror: #Literatura de arrepiar os cabelos’.

Publicidade

A '15ª Primavera Literária do Rio de Janeiro' conta com patrocínio do BNDES e da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro. Entre os apoiadores estão: Ministério da Cultura, Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, Aliança Internacional dos Editores Independentes, Museu da República, Institut Français e Metrô Rio.

#Livros #Rio Cultura