A crise no Estado do Rio parece não dar trégua aos servidores. Após o último mês ter sido marcado por incertezas sobre o pagamento do salário e do 13°, as secretarias de Estado de Fazenda e de Planejamento e Gestão e o Rioprevidência confirmaram, em nota à imprensa, que a segunda parcela do décimo terceiro salário dos servidores ativos, inativos e pensionistas do Poder Executivo será paga em cinco parcelas, incluindo a Procuradoria Geral do Estado e a Defensoria Pública. O estado do governador Luiz Fernando Pezão 

A primeira delas, equivalente a um quinto do valor líquido da segunda metade, será depositada ao longo desta quinta-feira (17/12), conforme calendário divulgado anteriormente.

Publicidade
Publicidade

As demais parcelas estão previstas para os dias 18/1, 17/2, 17/3 e 18/4. O valor total a ser desembolsado pelo #Governo do Rio é de R$ 723.197.701,75 pagos a 505.371 vínculos.

Em 31 de julho, o Governo do Rio adiantou R$ 958,3 milhões para o pagamento da primeira parcela do décimo terceiro salário ao funcionalismo e pensionistas. Cabe destacar que quatro mil servidores, com vencimentos até R$ 950, já receberam o benefício integralmente, naquela data.

Também nesta quinta-feira, serão pagas, integralmente, as pensões alimentícias e judiciais, totalizando R$ 13 milhões, aproximadamente.

O Rioprevidência informa ainda há mudança nas datas de pagamento da folha de dezembro dos pensionistas. Esse grupo receberá seus vencimentos de dezembro até o sétimo dia útil do mês de janeiro de 2016, e não mais nos dias 17, 18, 19, 21, 22 e 23 deste mês.

Publicidade

As medidas foram adotadas em razão do severo desequilíbrio financeiro do estado motivado pela grave #Crise econômica do país.

Nos últimos meses, o governador Luiz Fernando Pezão vem reforçando o compromisso com o estado de quitar os vencimentos dos servidores. De acordo com ele, a queda na arrecadação do ICMS pago pelas empresas está prejudicando drasticamente os cofres do estado. Em coletiva nesta semana, Pezão disse que tinha reunião com diversas empresas para cobrar os pagamentos, mas não divulgou nenhum balanço.