O humorista Maurício Manfrini, mais conhecido como o 'Paulinho Gogó', de 'A Praça é Nossa, humorístico apresentado por Carlos Alberto de Nóbrega no SBT, usou uma rede social para falar sobre o sequestro que sofreu na noite desta segunda-feira, 25. Segundo ele, o #Crime aconteceu no município de São João de Meriti, localizado na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro.

Maurício fez o post nesta terça-feria, 26. Horas depois de ter acontecido o sequestro. De acordo com o humorista, o crime foi um sequestro relâmpago, no qual ele teria perdido apenas bens materiais. 'Paulinho Gogó' não dei mais detalhes sobre como tudo aconteceu.

Publicidade
Publicidade

No entanto, de acordo com o jornal 'O Globo', o comediante estava acompanhado de mais uma pessoa, até agora não identificada, quando aconteceu o crime.

O humorista estava em seu carro com essa outra pessoa, quando de repente veio a surpresa. A dupla foi abordada por um outro veículo, que teria cinco criminosos. Depois de sequestrado e ter os bens roubados (até o momento, também não foi mencionado o que foi furtado), Paulinho e o seu passageiro foram liberados na Rodovia Presidente Dutra.

Mas antes de ser liberado, Maurício viveu momentos difíceis nas mãos dos criminosos. Ele teria levado pelo menos uma coronhada dos bandidos. O integrante de 'A Praça é Nossa', do SBT, já prestou depoimento à polícia. O que se sabe é que os criminosos decidiram liberar as vítimas após ver uma blitz policial.

Publicidade

Os criminosos ainda são procurados pela polícia do Rio de Janeiro. Segundo uma fonte consultada pela Blasting News, no depoimento prestado, Paulinho teria feito uma espécie de retrato falado de pelo menos duas das vítimas. A assessoria do SBT não soltou qualquer nota sobre o caso.

A fonte consultada por essa reportagem confirma o que o comediante postou na internet. Ele estaria apenas com uma pequena lesão na cabeça. O pior mesmo teria sido o susto. A polícia agora deve investigar se o sequestro relâmpago foi uma infelicidade de Maurício ou se o crime teria sido planejado.  #Justiça