Não é só a população do estado do Rio de Janeiro que anda com a saúde comprometida e abandonada pelo poder público. Se os que tem voz não são ouvidos, veja como está a situação de quem não pode falar. Os #Animais do único zoológico carioca estão largados, alguns até machucados, em plena época de forte visitação aos pontos turísticos da cidade.

Não é de hoje que o Ibama alerta sobre as condições precárias em que estão sendo mantidos os animais pertencentes à administração municipal do Rio Zoo, empresa da prefeitura carioca que gerencia o parque situado no coração da zona norte e que além de possuir um museu,  foi a residência do imperador Dom Pedro I.

Publicidade
Publicidade

O parque é bastante acessível a qualquer carioca e turista devido a sua localização, sendo quase vizinha ao Maracanã (que também será devolvido por falta de recursos).

Desde o dia 14 de janeiro, por determinação do Ibama, estão suspensas as visitações do público e o zoológico encontra-se interditado. O órgão federal ainda aplicou multa diária de R$ 1.000,00 à Secretaria Municipal de Meio Ambiente, órgão responsável pela empresa Riozoo.

Segundo o Ibama os zoológicos devem cumprir funções sociais, desde a preservação de espécies ameaçadas a questões educacionais e científicas visando sempre a disseminação do conhecimento e o bem estar do animais.

O Ibama ainda mencionou que embora o zoológico do Rio tenha sido referência e pioneiro na reprodução de espécies ameaçadas, tudo isso ficou no passado.

Publicidade

"Hoje o zoológico não possui condições adequadas nem de receber visitas", afirmou um dos integrantes da equipe que interditou o parque.

Em nota a prefeitura do Rio afirmou que suspendeu a licitação das obras de melhoria do zoológico e afirmou que está planejando a passagem da administração do parque para uma empresa da iniciativa privada.

Em outubro do ano passado a situação já era conhecida, funcionários da Delegacia de Proteção ao Meio ambiente e uma comitiva de vereadores visitaram o zoológico e desde então já haviam constatado as diversas irregularidades que foram desde animais feridos, instalações precárias e larvas de mosquito nas imediações do parque.

  #Entretenimento #Rio Cultura