O acidente gravado por um dos colegas do garoto se deu na Baixada Fluminense, altura do Km 164 da Via Dutra, nas imediações do Bairro Jardim América em Nova Iguaçu (RJ), na tarde desta segunda-feira (22).

O garoto de apenas 12 anos de idade, Identificado como Julio Cezar da Silva Salles, brincava com um grupo de amigos em uma poça de água, acumulada pelas chuvas à beira da rodovia, de onde os garotos corriam para se atirar na água, invadindo parte da pista para tomar distância para os saltos.

De acordo com informações prestadas à imprensa no site da G1, um homem de 36 anos, Alex da Silva Menezes, que se identificou como sendo tio do garoto, disse que o mesmo chegou da escola e logo saiu dizendo que iriam jogar bola e soltar pipa, como de costume, e que sendo ainda indagado, negou ao tio que iria "nadar" na poça.

Publicidade
Publicidade

Alex da Silva, o tio do Julio Cezar, relata que após uns 30 minutos do momento em que o garoto saiu, os amigos dele chegaram avisando do acontecido, e que foi grande o susto ao chegar no local próximo e ver o menino estirado no chão: “foi um susto muito grande. Quando eu soube, fui no local [...]", contou.

Brincadeira de criança

O tio do garoto, Alex Silva, disse também que é costume dos meninos brincarem no local onde existe uma obra inacabada da concessionaria da rodovia, que acumula água das chuvas, servindo de diversão para os garotos mergulharem.

“A distância daquele local é cerca de um quilômetro da comunidade[...]", conta o tio do garoto. A comunidade Beira Rio, onde reside, é cerca de um quilômetro de onde eles vão mergulhar."Atravessando a Via Dutra já está dentro da comunidade". Segundo ele, os meninos não têm muitas opções de diversão, por isso procuram o lugar para se refrescar.

Publicidade

"Aquilo ali é uma obra antiga (da concessionária CCR). Sempre quando chove, acumula água ali e muitas crianças vão para lá".

Socorro à vítima

Segundo informou a Polícia Rodoviária Federal, responsável pelo policiamento da rodovia, o motorista do carro que atingiu o menor Julio Cezar não fugiu do local e parou para prestar socorro. A vítima foi removida pela ambulância da concessionaria CCR Dutra e levado em estado grave para a emergência do Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, região suburbana do Rio de Janeiro, cuja direção informou que o menino apresentava quadro de saúde grave até a tarde desta quarta-feira (24).

Julio Cezar da Silva Salles, o garoto atropelado, teve traumatismo craniano. Ele está em coma na UTI do hospital Getúlio Vargas, mas a família aguarda que ele seja transferido para o Hospital de Saracuruna. "A gente está esperando uma transferência para a UTI pediátrica do Hospital de Saracuruna”, informou Alex Silva, e relata: “Ele está em estado grave [...].

As imagens feitas por um dos colegas narra toda a tragédia e mostra detalhes da cena captada pela câmera de um celular.

  #Violência #É Manchete!