O zika vírus vem causando muitos transtornos no Brasil e oem utros países, mas no caso do Brasil o zika, que pode ser o causador da microcefalia, uma malformação no cérebro do bebê, nascendo menor que o tamanho normal, está dando dor de cabeça também nos organizadores das Olimpíadas do Rio 2016. É que se comenta que alguns países desistirão de participar do evento por medo das doenças que o Aedes aegypti pode transmitir, tais como: dengue, a febre chikungunya e o vírus zika.

Mas hoje, terça-feira (16), o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, disse não acreditar que os países estrangeiros desistirão das Olimpíadas em consequência da grande incidência do vírus zika no Brasil e disse também que não foi sondado por nenhum representante dos países que participarão do evento no Rio de Janeiro, com relação ao zika e ao aumento da doença no país.

Publicidade
Publicidade

Em uma palestra no Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri), no Rio de Janeiro, o ministro deixou bem claro que não haverá desistências e não há motivo para tanta preocupação. Já no Palácio Guanabara, em uma entrevista, relatou que todas as ações que estão sendo tomadas pelo governo realizarão resultados positivos e com certeza absoluta os Jogos Olímpicos ocorrerão na cidade do Rio de Janeiro.

O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, ainda falou que o problema do vírus zika é a apreensão global e que o governo federal vem realizando ações para vencer essa guerra. Chegou até a citar o mutirão que houve com cerca de mais de 200 mil homens das Forças Armadas, nesse sábado (13), orientando a população sobre como combater e evitar os criadouros do mosquito Aedes aegypti, que é o transmissor dessa e outras doenças, e fazendo vistoria nas casas.

Publicidade

Mauro Vieira falou também da união do Brasil com os Estados Unidos na criação de uma vacina. Informou ainda que a presidente Dilma Rousseff, logo que houve o início da epidemia, ligou para o presidente Barack Obama e firmaram um acordo entre o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos e unidades brasileiras para o desenvolvimento dessa vacina.  #Rio2016 #Zika Vírus