A Uber inaugura nesta segunda (1º) um novo produto no Rio de Janeiro: o "uberENGLISH" conta apenas com motoristas certificadamente bilíngues. A plataforma fechou uma parceria com a rede social Duolingo, onde qualquer pessoa pode aprender idiomas, colaborar para mais ofertas de cursos e competir com os seus amigos.

O subserviço já está em funcionamento na Colômbia - em cidades como Cali e Medellín - e na China (em Xangai). Nesses locais, há uma tarifa mínima superior aos serviços X e Black, e o uberENGLISH custa ligeiramente mais caro. Mas no Brasil, ao menos na inauguração, o produto não terá custo adicional, assim como os já operantes uberPET e uberSURF.

Publicidade
Publicidade

Em dezembro, a empresa americana começou a convidar motoristas para completarem o curso do Duolingo, com o mesmo e-mail de cadastro na Uber. Com a qualificação completa, os candidatos fizeram a prova de certificação internacional da rede social, que normalmente custa US$ 20 (cerca de R$ 80) mas foi bancada pela Uber. As provas foram aplicadas em janeiro, e desde a última quarta (27) os aprovados vêm recebendo comunicados. O anúncio oficial da empresa será feito nesta tarde, com o início da operação do uberENGLISH no Rio de Janeiro marcado para 13h. O produto estreia na semana do Carnaval, como um teste para os Jogos Olímpicos. Espera-se uma demanda tão forte como no ano novo para cada um dos dias de folia.

Na Colômbia, antes do início da operação, mais de mil condutores foram certificados, de acordo com Mike Shoemaker, gerente geral do Uber Colômbia, em entrevista ao Periódico Correo.

Publicidade

Procurada, a Uber Brasil não quis comentar o número de motoristas que vão começar a operar no uberENGLISH na Cidade Maravilhosa, mas espera "demanda elevada devido ao forte interesse neste novo produto".

MOTORISTAS DE BH CONSEGUEM LIBERAÇÃO NA JUSTIÇA

Proibido na capital mineira, o Uber conseguiu vitórias na semana passada: dois motoristas conseguiram liminares que os permitem dirigir para o aplicativo nas ruas de Belo Horizonte (MG) sem ter seus carros guinchados ou serem multados. Na semana passada, a plataforma começou a operar em Campinas (SP) e Goiânia (GO), e já se prepara para iniciar em Recife (PE). #Negócios #Turismo #Inovação