A morte do neto de Chico Anysio, Rian Brito, vai acabar em um processo na #Justiça. Desde o cadáver do rapaz foi encontrado em uma reversa ambiental em Quissamã, no Rio de Janeiro, Márcia Brito, mãe de Rian, publicou várias mensagens em uma rede social. Seu perfil no Facebook chegou até a ser apagado depois que ela fez insinuações contra a atriz Leona Cavalli, dizendo que ela seria de alguma maneira responsável pela tragédia que aconteceu em sua família. Uma tradição religiosa seguida por Leona abriu essa especulação. Para Márcia, o chá do Daime teria deixado Rian fora de sua consciência, levando ele a se perder e morrer. 

Em uma dessas mensagens, Márcia abriu comentários para seus seguidores.

Publicidade
Publicidade

Uma delas falou sobre o trabalho da perícia, que teria dito que seu filho estava fraco e com pouca comida no organismo. Em seguida, ela questionou se alguém não teria dado o chá do Daime para o rapaz e disse que para quem segue esse tipo de fé, ficar fora de consciência e vomitar ou defecar ajuda a purificar o corpo. A seguidora ainda disse que o correto era Rian ser observado pelo grupo religioso, nunca utilizando sozinho a substância. 

Márcia então chegou a intimar Leona para ir na cremação do rapaz. Em uma publicação irônica, ela disse que a atriz ficaria na primeira fila durante o ritual religioso. "Te espero lá", publicou antes de sua conta ser apagada de uma rede social.  Cavalli pertence a chamada 'Porta do Sul', uma espécie de centro de estudos Xamânicos. Após as insinuações, Leona usou também o Facebook negando que tenha de alguma forma feito algo que levasse à morte do neto de Chico Anysio.

Publicidade

Ela disse que respeita a família, que não queria fazer sensacionalismo sobre o caso e que só encontrou-se com Rian por três vezes. O rapaz teria ido em quatro oportunidade até a Porta do Sol, em uma delas, a atriz não estava. Todos os encontros aconteceram no ano de 2014. Nesta segunda-feira, 07, em entrevista ao site IG, ela disse que irá processar Márcia pelas acusações feitas na internet. "Já estou tomando as providências legais e criminais para processá-la por injúria, calúnia e difamação", explicou.  #Crime