Rian Britto, filho de Nizo Neto e Márcia Brito e neto do humorista Chico Anysio, foi encontrado morto no dia 3 de março em uma praia, na cidade de Quissamã (RJ). Inicialmente, o rapaz havia sido dado como desaparecido e os pais diziam que ele não tinha problema com drogas ou qualquer outro tipo de vício, nem depressão. Porém, após a morte ser confirmada, os pais revelaram que ele já fez uso de chá oferecido em rituais como o de ayahuasca (Santo Daime).

A polêmica começou quando a mãe do jovem relatou nas redes sociais que ele havia ido algumas vezes ao “Porta do Sol”, que é um Centro de Estudos Xamânicos de Expansão da Consciência e que lá fez uso de um chá.

Publicidade
Publicidade

No post, ela insinuou que das práticas do centro, dirigido pela atriz Leona Cavalli, teriam contribuído para a morte do neto de Chico Anysio.

Segundo ela, o rapaz foi ao centro quatro vezes em 2014 e, de lá para cá, ele mudou de comportamento. Depois das acusações, o caso entre as duas deverá ser resolvido na justiça. Nísio Neto, filho de Chico Aysio, não quis falar sobre a relação da atriz com a “Porta do Sol”. Ele contou ao site Ego que só a conhece pela televisão e que essa discussão é entre a Global e sua ex-mulher.

Ao mesmo tempo, o humorista confirmou que o uso do chá certamente colaborou com o fim trágico de Rian. Segundo ele, três psiquiatras afirmaram que a bebida pode ser a causa da mudança de comportamento e morte do seu filho, mas que ele não quer saber com quem ele tomou e aonde a ingeriu.

Publicidade

"Eu tenho duas bandeiras para levantar: a das pessoas desaparecidas e a do consumo do Ayahuasca”, afirmou Nizo.

Ele também contou que o filho tinha outro comportamento, antes de consumir o chá. Segundo Nizo, Rian era uma pessoa normal e depois do chá começou a ter delírios e com “uma coisa espiritual” que não era algo que antes estava presente nele. “Entrou num delírio que tinha uma missão e que para essa missão ele não podia comer”, contou o pai que revelho que o filho chegou a pesar 45kg. “Existe o Rian antes e depois da Ayahuasca”, completou. #Famosos #Crime #Casos de polícia