Esta coluna recebeu nos últimos dias algumas denúncias contra a RedeTV no Rio de Janeiro. Tentamos contato com a assessoria do canal, mas não obtivemos nenhuma resposta até o momento. Uma fonte da Blasting News disse que desde fevereiro a emissora decidiu dar fim em seus carros de reportagem, contando agora apenas com o sistema Uber. A rede de TV estaria apenas enviando seus profissionais para os locais onde as reportagens são feitas, principalmente em áreas nobres da cidade maravilhosa, evitando cobrir o que acontece na Baixada Fluminense e em algumas favelas. 

Após as reportagens, os profissionais acabam sendo obrigados a voltarem para a emissora por conta própria.

Publicidade
Publicidade

Por conta disso, muitos estão tendo que apelar para a camaradagem, pegando até carona com veículos de outras emissoras. Dependendo da situação, jornalistas e cinegrafistas precisam até pagar o táxi do próprio bolso. Uma fonte garantiu que o canal não está ressarcindo quem está fazendo isso, tampouco deu qualquer outra alternativa para que esses profissionais exerçam seu trabalho.

Alguns jornalistas, evitando gastar o que ganham, estão apelando para voltar com equipamentos utilizando metrô, trem e os ônibus da cidade. A denúncia não para por aí. "Durante a tarde, o serviço Uber serve apenas para levar o diretor administrativo, a secretaria dele, diretor de marketing, diretora de jornalismo para a casa", explicou a fonte que está indignada e que diz que os profissionais só estão aceitando isso porque o mercado de trabalho está horrível no Rio de Janeiro.

Publicidade

"Quem não concordar com essa nova regra da casa, é convidado a ir ao Recursos Humanos e pedir demissão", finalizou.

Entramos em contato com o sindicato dos jornalistas do Rio de Janeiro. Através do telefone, a entidade explicou que já recebeu diversas denúncias contra a RedeTV!, mas que o caso sobre o transporte era uma novidade. Uma representante da entidade disse que iria apurar a denúncia e procurar a emissora para obter explicações sobre o porquê isso está acontecendo.  #Negócios #É Manchete!