A família decidiu que o corpo do jovem Rian Brito será cremado nesta sexta-feira (4). A cerimônia está marcada, a princípio, para a parte da tarde, às 16h, no Memorial do Carmo, Bairro do Caju (Zona Portuária) no Rio de Janeiro. Família revela que esta chateada com a veiculação de fotos e pretende processar responsáveis. 

O corpo do jovem, filho de Nizo Brito, foi encontrado por um pescador e seu amigo, na Praia do Valão, cidade de Quissamã, (Norte Fluminense).

Desaparecido desde 23 de fevereiro

Agnaldo Medeiros, que encontrou o corpo, disse a polícia que estava pescando próximo ao local em companhia de um amigo e viu o corpo já quase enterrado na areia, pedindo ao colega que avisasse a policia: “Passei ali, vi um corpo e falei para meu colega ir chamar a polícia enquanto eu esperava”, relatou o pescador.

Publicidade
Publicidade

O local da ocorrência fica bem distante do centro da cidade, cerca de 25 km e os policiais da Guarda Ambiental precisaram utilizar um helicóptero para ir ao local.

Rian, estava desaparecido desde o dia 23 de fevereiro, e o corpo estava em avançado estado de decomposição e quase encoberto pela areia, segundo Aguinaldo, que é morador da cidade de Quissamã.

Última imagem do jovem

De acordo com o levantamento feito pela polícia durante as investigações, a última vez que ele (Rian) foi visto foi em um Shopping na Zona Sul, cujo sistema de segurança registrou as imagens do rapaz saindo do centro comercial e entrando num táxi. O filho de Nizo Neto ainda fez um saque num caixa no shopping, cujo valor não é sabido, por ainda não ter sido divulgado pela família.

O resgate do corpo de Rian Brito

Segundo informou o tenente Amaro Garcias, que acompanhou a operação de resgate do corpo, o local é bem distante, cerca de 25 km do centro da cidade, e de difícil acesso, por ser um local com muita areia.

Publicidade

Ciente do desaparecimento do jovem e diante das evidências, logo os encarregados do resgate suspeitaram que o corpo fosse do rapaz, "[...] identificaram por causa da pulseira e da correntinha que ele estava usando", disse o tenente Amaro.

Fotos vazam na internet

Fotos que seriam do corpo do jovem circularam em grupos do Whatsapp e nas redes sociais.

Pode-se ver numa das imagens a equipe de resgate aparecendo junto a foto do corpo do rapaz, aparentemente na praia de Quissamã, Rio de Janeiro.

No total, foram as quatro fotos veiculadas, sendo uma delas aparentemente feita por câmera de fotógrafo profissional, (onde aparecem as equipes de resgate), além de mais três outras fotos, que expõem o cadáver de Rian, estas últimas de autoria desconhecida.

Crime de Vilipêndio ao cadáver

Segundo informações veiculadas na coluna de Keila Jimenez, a família pretende abrir processo para identificar e punir os responsáveis. Vale lembrar o caso mais recente (2015), quando da morte do cantor Cristiano Araújo, vítima de acidente de automóvel, fotos e até um vídeo da preparação do cantor morto foram veiculados nas redes sociais.

Publicidade

Posteriormente, a família de Cristiano entrou com providências legais na justiça que puniu os responsáveis pelo crime.

Causa mortis

De acordo com informações prestadas pela titular do caso, a delegada Elen Souto, da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), laudo da necropsia do Jovem Rian Brito, feito no Instituto Médico Legal de Macaé, na Região dos Lagos, revelou como causa mortis "asfixia por afogamento"

A titular da DDPA pretende, em entrevista a imprensa nesta tarde de sexta-feira, prestar maiores esclarecimentos sobre o caso. #Casos de polícia