Parte da ciclovia Tim Maia desabou na manhã de hoje (21) na região de São Conrado, Zona Sul do Rio de Janeiro. Pelo menos duas pessoas morreram. Outras duas foram resgatadas com vida e uma terceira ainda está desaparecida nas águas. O acidente ocorreu na parte da manhã, quando um trecho de aproximadamente 50 metros, segundo informações concedidas pelo Corpo de Bombeiros, foi levado por uma forte onda. Pessoas que costumavam transitar pela ciclovia, que era suspensa, disseram que sentiam a ciclovia "esfarelar" cada vez que as ondas encontravam-se com a construção. Outros transeuntes também relataram que haviam percebido a estrutura movimentar-se cada vez que as ondas batiam em sua estrutura.

Publicidade
Publicidade

Uma das vítimas fatais já foi identificada pelos familiares. Trata-se do engenheiro Eduardo Marinho. Ele tinha 53 anos, morava no bairro de Ipanema e, na manhã de hoje, saiu para caminhar quando o desastre ocorreu. O corpo já foi identificado pela mulher e pelo cunhado e seguiu para o Instituto Médico Legal (IML).

O acidente deixou a via interditada por tempo indeterminado em ambos os sentidos. Inaugurada em janeiro desse ano, a ciclovia Tim Maia começou a ser construída em meados de 2014 e custou cerca de R$ 45 milhões aos cofres da prefeitura do Rio de Janeiro. Parte dela - trecho Leblon-São Conrado - foi inaugurada em janeiro de 2016. O restante do trajeto - São Conrado-Barra ainda não tem data prevista para inauguração.

As causas que levaram ao acidente ocorrido hoje serão investigadas por funcionários da prefeitura carioca.

Publicidade

Os reparos devem demorar alguns meses para serem realizados. A empresa responsável pela construção do trecho que desabou chama-se Concramart.

Este não é o único problema de infraestrutura que atinge a região de São Conrado. Na página do Facebook, titulada "Salvemos São Conrado", também é relatado há algum tempo o problema de uma grande vala existente na região. De acordo com as postagens da página, a preocupação é que a galeria de esgoto ceda e se transforme em um grande valão a céu aberto! #Rio2016