O Estado do Rio de Janeiro vive em meio a duas crises, a federal, com o impeachment da presidente da república Dilma Rousseff, e a regional, com a crise econômica que se instala. Muitos servidores ainda aguardam os pagamentos do mês de março. De acordo com informações da 'Coluna do Servidor' do jornal 'O Dia', diversos sindicatos já anunciaram que vão ter uma agenda cheia nesta semana. A partir desta quarta-feira, 06, inicia-se uma paralisação que não tem hora para acabar. Essa #Greve, chamada de 'Geral', vai englobar diversas categorias, até mesmo as que até então continuavam seus trabalhos, como o Poder Judiciário. Antes de começar a paralisação geral, no entanto, o #Governo estadual tentará negociar uma solução com as lideranças sindicais, algo visto como pouco provável.

Publicidade
Publicidade

Mas porque não solucionar? Os problemas nas contas do estado são graves e as reivindicações dos servidores formam uma enorme lista. Eles querem que haja reajuste no pagamento, seguindo a alta inflação e que não haja uma votação para prejudicar os funcionários públicos. Comenta-se nos bastidores que possa existir um lei que estimule uma demissão em massa ou até que faça isso. O assunto não foi confirmado pelo governo e por enquanto não passa de um boato que circula entre as repartições. 

Ainda nesta semana, Francisco Dornelles, governador em exercício, que substitui Pezão (trata um câncer), deve dizer se os salários do mês passado vão ou não ser parcelados. Ainda há a possibilidade de se pagar tudo de uma vez, mas com um atraso ainda maior. A ideia do governador é apresentar uma solução até a quinta-feira, 07, um dia depois da 'Greve Geral' já estar em vigor.

Publicidade

O medo de quem recebe do estado é que isso vire uma bola de neve e que mês a mês volte a acontecer, já que há problemas na arrecadação de impostos do estado, que está gastando demais com a folha salarial, além é claro, das obras Olímpicas, que tem a parceria município, estado, governo federal e iniciativa privada.

E para você, há possibilidades de solução para essa crise sem uma grande greve? Comente! Sua opinião é sempre muito importante.  #Crime