Ainda no mês de fevereiro desse ano, 2016, a Anatel formulou resolução onde o documento autorizava as Forças Armadas do Brasil a bloquear aparelhos de telecomunicação durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016. De acordo com o portal IG, tal resolução veio a ser confirmada no final de abril, apesar do teor do documento não ser público. Esse fato deixa a dúvida sobre quais aparelhos poderão ser bloqueados pelos militares no mês das Olimpíadas, no entanto, até então, o que se sabe é que esse aval dado pela Anatel poderá ser usado em todos os aparelhos de radiocomunicação.

Rádios, televisões, celulares, internet via rádio, antenas, drones e todos os aparelhos que tenham a intenção de fazer comunicações estão na lista como prováveis de serem bloqueados, caso haja alguma suspeita de algum deles estejam sendo utilizados para alguma prática ilícita durante a execução dos Jogos Olímpicos da cidade do Rio de Janeiro 2016.

Publicidade
Publicidade

A Segurança Pública da cidade do Rio de Janeiro vem testando e organizando ações práticas para que os jogos ocorram na maior segurança possível. Principalmente após terem acontecido alguns atentados em grandes cidades da Europa, e, também, um importante personagem do ‘Estado Islâmico’ ter citado o país em um vídeo publicado nas redes sociais. Isso deixou o Estado brasileiro ainda mais atento para evitar qualquer situação que venha comprometer a segurança das delegações que estão para chegar na cidade do Rio de Janeiro, como também, os visitantes dos outros países que vêm para acompanhar as atividades esportivas.

Por outro lado, algumas pessoas dizem que há um certo exagero nisso tudo. Segundo Walter Capanema, coordenador do Curso de Direito Eletrônico da Escola de Magistratura do Rio, “é complicado autorizar o bloqueio da comunicação sem transparência e sem lei específica".

Publicidade

– reclama o especialista – "Não se pode dar às Forças Armadas carta branca,”, diz. Ele ainda conta que é preciso que haja cautela já que, provavelmente, haverão manifestações durante a realização dos Jogos Olímpicos do Rio e isso é algo legítimo para todo o cidadão brasileiro que esteja dentro das leis do país. #Rio2016 #Desenvolvimento Tecnológico