A inauguração do Veículo Leve sobre Trilhos, mais conhecido como VLT, que seria realizada neste domingo (22), entre a Praça Mauá e o Aeroporto Santos Dumont, foi adiada para o dia 5 de junho. Porém, nem mesmo as obras do trecho que seria inaugurado foram concluídas. Esta já é a segunda alteração no prazo de implementação do transporte viário, que inicialmente estava previsto para circular até o final de abril.  

Segundo o secretário de transportes do Rio de Janeiro, Rafael Picciani, o adiamento ocorreu devido à necessidade de mais tempo para o carioca se adaptar às mudanças viárias, que estão alterando a paisagem do centro, principalmente da popular Avenida Rio Branco.

Publicidade
Publicidade

Picciani também afirma que, apesar do sistema já estar implementado, é preciso manter a segurança da operação e dos passageiros. O secretário também busca uma maior eficiência na fiscalização e orientação aos motoristas. Além disso, de acordo com estimativas da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto, 3% das obras entre a rodoviária e o aeroporto – trecho do VLT – estão atrasadas.

O VLT é um bonde moderno sobre trilhos que promete facilitar a mobilidade urbana dos cariocas. O modal passará por 32 estações ao longo de três linhas, da Central à Praça Quinze. O veículo possui 44 metros de comprimento, composição de 32 trens e capacidade para 420 passageiros.

Os vagões do VLT são ligeiramente menores que os do metrô, sua estrutura possui ar-condicionado e área exclusiva para cadeirantes, taxa de ocupação de 6 passageiros em pé por metro quadrado, e um piso rebaixado que garante maior segurança na entrada e saída para os vagões.

Publicidade

Além do Rio de Janeiro, outras cidades do país também possuem o VLT. Leia mais aqui

A tarifa será igual a dos ônibus municipais: R$3,80, e o passageiro poderá usar o Bilhete Único. A única diferença em relação aos outros modais é que no VLT não há roletas nem cobradores – modelo já existente em países desenvolvidos. Apesar do passageiro pagar sua passagem deliberadamente, haverá guardas que fiscalizarão se houve pagamento

O funcionamento do VLT será ampliado progressivamente até agosto. Durante as Olimpíadas, a prefeitura do Rio colocará para circular a primeira linha do VLT das 6 da manhã até a meia-noite, com intervalos de 15 minutos, inclusive finais de semana. Mas, a implementação absoluta do veículo ocorrerá somente em 2017.

Outra obra carioca recente, que é símbolo de modernidade, assim como o VLT, é o Museu do Amanhã. Confira aqui mais detalhes. 

  #Rio Cultura #Rio2016 #Desenvolvimento Tecnológico