Uma obra na cidade Olímpica do Rio de Janeiro foi embargada pela Superintendência Regional do Trabalho, e outras que se encontram na Vila dos Atletas foram interditadas. A ação foi encabeçada pela Operação “Aquecimento”, que faz fiscalizações nas empresas envolvidas nas construções das estruturas dos Jogos Olímpicos Rio 2016, (até agora já foram 35 empresas fiscalizadas por 12 auditores). Na ação, foram constadas algumas situações tidas como ‘desrespeitos’ às normas estabelecidas pelo MTPS – Ministério do Trabalho e Previdência Social, bem como também a segurança no trabalho.

Até esse momento, já foi 11 o total de mortes registradas ocasionadas por tais falhas nas obras Olímpicas da cidade maravilhosa.

Publicidade
Publicidade

Isso contribuiu para que o órgão responsável fizesse algumas investigações em busca de possíveis novos equívocos nas obras como também, em busca dos culpados.

A Operação Aquecimento encontrou, em alguns momentos da investigação, falta de segurança em alguns dos locais das obras, e também foram detectados alguns trabalhadores das obras que não possuem vínculos empregatícios. Isso, para o Ministério do Trabalho e Previdência Social, configura-se falta de respeito para com essas pessoas e com as horas determinadas para a jornada de trabalho. Além disso, não há também condições favoráveis ao trabalho para essas pessoas que estão sem o vínculo empregatício.

Isso preocupa os órgãos de fiscalização e principalmente, aos atletas, tanto os brasileiros como também os estrangeiros, que somam essa preocupação a outras existentes no Brasil, como é a questão do zika vírus – que desde o início do ano o Governo Federal luta para que o mesmo não cause problemas enquanto os Jogos estiverem acontecendo, como também é a questão da violência em muitos dos locais da cidade do Rio de Janeiro, sede dos Jogos.

Publicidade

As obras embargadas

A Torre de TV do Parque Olímpico se destaca como uma das obras que são importantes para a realização dos Jogos. O Governo ainda não se pronunciou com relação a esses embargos e também não se tem informações com relação aos trabalhadores sem o vínculo empregatício, se eles serão indenizados e o que acontecerá a partir de agora com o restante das obras na cidade maravilhosa. #Rio2016