Thomas Bach, que é o presidente do Comitê Olímpico Internacional, deu entrevista na última quinta-feira, (12), que a organização das Olimpíadas da cidade do Rio de Janeiro 2016 não será afetada negativamente com a entrada de um novo presidente da República, mesmo sendo interino. De acordo com Bach, tudo já está bem encaminhado para que os Jogos aconteçam de acordo com o que foi planejado. No entanto, faltam apenas alguns ajustes estruturais para que já no próximo dia 5 de agosto o evento esportivo, que é o maior do mundo, inicie-se.

“Há um grande apoio para os Jogos Olímpicos no Brasil e estamos ansiosos para trabalhar com o novo governo – conta Thomas Bach em entrevista – para entregar Jogos de sucesso no Rio”, disse.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o presidente, Michel Temer se mostrou bastante acessível com relação à realização dos Jogos Olímpicos no país. Aliás, o próprio presidente interino do Brasil, em sua primeira entrevista coletiva para a imprensa, destacou em sua fala que esse evento esportivo é de fundamental importância para o país, pois, o mesmo trará a oportunidade de o Brasil ser visto por todo o mundo e, para ele, isso é extraordinário.

Temer garantiu que estará priorizando todas as ações que estejam envolvendo a questão dos Jogos Olímpicos da cidade do Rio de Janeiro 2016. Para Bach, esse é um momento fundamental para as Olimpíadas, é a reta final de todo um trabalho estrutural que foi desenvolvido desde quando o Brasil foi escolhido como sede para o Evento. “As preparações para os Jogos Olímpicos entraram em uma fase operacional e questões como essas possuem menos influência do que em outros estágios”, comentou o presidente.

Publicidade

De acordo com ele, nesse momento onde restam poucos dias para a realização do evento no Rio, a questão da preparação dos Jogos já não terá mais tanta necessidade de investimentos pesados para o Governo Federal, já que, a própria estrutura da Olimpíada já tem mais de 70% de conclusão. A partir desse momento, Bach disse que o evento vai precisar sim andar junto com o novo governo brasileiro, principalmente no sentido de ter a devida segurança pública na realização dos Jogos como também a questão da preparação do terreno para acolher os turistas e visitantes, como também, o Rio irá precisar correr ainda mais para lutar contra o vírus da zika que tem posto temor aos estrangeiros.   #Rio2016