Uma das maiores preocupações da organização dos Jogos Olímpicos da cidade do Rio de Janeiro de 2016 é a questão da segurança na cidade maravilhosa durante a execução das atividades esportivas. Há poucos dias do início do evento, a segurança pública do Rio de Janeiro planeja esquematizar um sistema que poderá monitorar todas as delegações estrangeiras que aqui chegarão para participar e prestigiar os Jogos.

A tecnologia começa a ser usada já no mês de julho e o seu centro de comando fica no terceiro andar do Centro Integrado de Comando e Controle Regional, localizado no centro do Rio de Janeiro, rua Carmo Neto, Cidade Nova.

Publicidade
Publicidade

Lá será o coração, uma das partes principais da segurança pública durante a execução dos Jogos Olímpicos da cidade do Rio de Janeiro de 2016.

As câmeras estarão filmando tudo o que acontece envolvendo as delegações esportivas em tempo real e quatro balões que possuem um conjunto de 13 câmeras que operam a 200 metros de altitude e conseguem ficar ligadas por até 72 horas sem receberem carga de energia.

“Importante salientar que cada local de competição terá o seu. Aqui, somos o Centro Integrado de Comando e Controle Regional, - afirmou o subsecretário de Comando e Controle – com o Centro Integrado Nacional acima de nós, em Brasília”, disse Edval Novaes.

Uma das maiores preocupações para a segurança pública fica a cabo da questão de possíveis investidas terroristas durante a execução dos Jogos Olímpicos na cidade Maravilhosa.

Publicidade

Um vídeo espalhado nas redes sociais recentemente pôs a segurança pública e os responsáveis pela estruturação do Evento no Rio de olhos ainda mais abertos e um tanto quanto mais preocupados para que tudo aconteça de maneira tranquila.

Para esse Jogos, o Rio de Janeiro irá contar com um efetivo de em média 80 mil profissionais da segurança pública, dando o apoio necessário para as delegações como também nas ruas da cidade. Isso significa que, no total, 21 instituições estarão se responsabilizando para cuidar e administrar as questões de violência que eventualmente possa acontecer nessa época de Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. Dentre elas, Polícia Civil, PM, Ministério da Justiça, Defesa Civil e outras instâncias. #Rio2016