No apagar das luzes, próximo de acender a pira olímpica, um novo Ministro dos Esportes é nomeado. Leonardo Picciani, o ministro de Temer, assumiu a pasta do esporte e, agora, trabalha com a visão de mudanças nos Jogos Rio-2016, às vésperas da competição. O novo encarregado dos esportes do país tem o plano de conhecer mais profundamente a estrutura que compõe os jogos e sua organização. Leonardo Picciani é deputado federal eleito pelo PMDB, no Rio de Janeiro, entretanto sem experiência comprovada no meio esportivo.

Em comunicado enviado pela assessoria, o novo ministro declarou que terá uma conversa oficial com organizadores do Comitê para ficar a par do planejamento, estabelecer as principais questões que rondam o Rio-2016 e como decidirá a equipe de apoio.

Publicidade
Publicidade

Entretanto, a menos de 100 dias dos Jogos Rio-2016, Picciani afirmou que mudanças podem vir, e não descarta algumas alterações que possam auxiliar na melhoria do cronograma estabelecido, segundo ele.

O deputado federal, e agora Ministro dos Esportes, destacou a organização e os planos de execução dos Jogos, e acredita que o caminho até as Olimpíadas será tranquilo, pois o calendário está obedecendo aos prazos estipulados pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) e COB (Comitê Olímpico Brasileiro). Além disso, enfatizou que as Olimpíadas serão um completo sucesso no país, e será de suma importância para engrandecer a imagem do país no estrangeiro. O novo ministro encerrou o comunicado afirmando que os turistas dos demais países estarão bem acomodados, além do legado que as obras deixarão no país, como a Arena Boxe que virará Anfiteatro, no Rio de Janeiro, após a realização dos jogos.

Nomeado por Temer junto à nova comissão de ministros, o deputado federal terá o primeiro contato com o setor esportivo público no mandato do interino Michel Temer.

Publicidade

Picciani será o terceiro Ministro dos Esportes em 2016. O deputado, de 36 anos, assumirá o lugar de Ricardo Leyser – afastado junto com os demais ministros da presidente Dilma Rousseff. Leyser não permaneceu dois meses no cargo ao substituir George Hamilton.       #Crise #Rio2016 #Crise-de-governo