O Esquadrão Antibomba da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) que faz parte da polícia civil ganhou um importante instrumento para utilizar, caso haja a necessidade, durante a execução dos Jogos Olímpicos da cidade do Rio de Janeiro de 2016. É o iRobit, que foi construído nos Estados Unidos e enviado para o Brasil ainda no ano de 2013. Hoje, o equipamento está pronto para atender possíveis chamados durante a realização do evento esportivo que estará sendo transmitido para todo o mundo, a partir do dia 5 de agosto do corrente ano.

A informação foi dada através da assessoria de imprensa da Core e o equipamento, há dois anos atrás, foi doado ao Governo do Rio de Janeiro pela Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos, que faz parte do Ministério da Justiça e Cidadania.

Publicidade
Publicidade

O robô já foi utilizado na Copa do Mundo de Futebol que aconteceu também na cidade Maravilhosa, no ano de 2014, ou seja, já tem experiência em grandes eventos.

O iRobit tem porte pequeno, possui uma câmera acoplada exatamente na parte superior, além, também, de possuir alguns recursos tecnológicos que tem a opção de escanear eventuais artefatos explosivos. Após o escaneamento, o robô tem a vantagem de remover ou desativar os explosivos através de um canhão ruptor – um objeto que pode disparar tiros de água.

Assim, a Polícia Civil pretende facilitar as operações que venham a envolver algumas situações onde haja a necessidade de desarmar possíveis bombas. Com um grande evento prestes a acontecer no Rio de Janeiro, a Segurança Pública se prepara para fazer a segurança de delegações que vêm de diversas partes do mundo para acompanhar ou participar dos Jogos Olímpicos.

Na semana que passou, o Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas, junto do Corpo de Bombeiros, do Core e da concessionária Novo Rio, fizeram uma simulação que retratava ataques terroristas utilizando bombas na plataforma da Rodoviária Novo Rio, intencionando o preparo e a adaptação dos procedimentos caso haja necessidade para utilizar tais ações, na realidade da vida real, principalmente nos Jogos Olímpicos da Cidade do Rio de Janeiro de 2016.

Publicidade

#Rio2016