Um dos principais nomes da organização dos Jogos Olímpicos 2016, da cidade do Rio de Janeiro, foi surpreendido na semana passada. Ele perdeu o cargo de secretário-executivo para o deputado federal Marcos Jorge Lima, ex-superintendente da Pesca em Roraima, que é do PRB. Leyser vinha sendo bastante elogiado por políticos influentes, como é o exemplo do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, como também outros organizadores do Evento no Rio de Janeiro. No entanto, para ele, a sua retirada foi algo surpreendente.

Leyser chegou a dar um comunicado detalhando que não foi comunicado da sua saída da pasta e isso o deixou bastante constrangido.

Publicidade
Publicidade

Com a sua saída desse importante cargo, o PRB ganhou uma alavanca de propulsão muito significativa para alçar novos projetos através da relação mais próxima com o Planalto, no Congresso Nacional.

O presidente interino, Michel Temer, que assumiu a vaga de Dilma Rousseff – presidente afastada pelo Senado Federal - tem dado entrevistas onde afirma que irá, juntamente com a base do seu governo, ‘enxugar’ a máquina. Suas ações têm sido de troca e exonerações em massa, uma delas, pegou exatamente o principal nome dos Jogos Olímpicos da cidade do Rio de Janeiro 2016.

Leyser já ocupou cargos importantes na área do esporte, como é o caso de sua passagem pela secretaria nacional de Esporte, onde ocupou o cargo de secretário. Ele havia chegado ao Esporte ainda no ano de 2003, e já no ano de 2006 participou da organização e estruturação dos Jogos Pan-Americanos da cidade do Rio de Janeiro, realizada no ano seguinte, 2007.

Publicidade

Já com relação aos Jogos Olímpicos, Leyser esteve entre os principais nomes que contribuíram para que a cidade do Rio de Janeiro fosse eleita como a sede escolhida para os Jogos Olímpicos, assumindo a função de Coordenador das ações federais na candidatura da cidade maravilhosa como sede da Olimpíada. Enquanto estava nessa frente, Leyser também ocupava o cargo de Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento, nos anos de 2009 a 2015.

Porém, atualmente, com a chegada do novo governo Temer, quem dará os passos na área dos assuntos Olímpicos é Luís Antônio Tauffer Padilha, que tem sido criticado por diversos agentes da organização da Olimpíada, mas, por outro lado, tem sido elogiado pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes.   #Rio2016